top of page
  • Foto do escritorYohanna Emmelly

Fórum Regional Popular de Roraima apresenta Carta e debate políticas públicas para o estado

Atualizado: há 6 dias

O encontro contou com a participação de Renato Simões, Secretário de Participação Social da Presidência da República, que veio para ouvir e discutir as propostas elencadas na Carta de Roraima, visando o Plano Plurianual (PPA).


Por: Carol Domingos e Yohanna Menezes; Fotos: Kenaldy Hendolp.

Representantes dos Movimentos Sociais e Instituições que assinaram a Carta de Roraima junto a Renato Simões, enviado do Governo Federal. Foto: Kenaldy Hendolp.

Ocorreu nesta sexta-feira, (17), o I Encontro do Fórum Regional Popular de Roraima de participação popular para apresentação da Carta de Roraima e debater as políticas públicas do estado sobre inclusão social, respeito à diversidade e proteção humana e ambiental. O evento começou às 9h30, no Auditório do Pronat, localizado no Campus Paricarana da Universidade Federal de Roraima (UFRR).


Durante o encontro, liderado por representantes de Movimentos Sociais e de Organizações da Soceidade Civil, foram levantadas temáticas como: desigualdade social; fome; saúde; infraestrutura; educação; e, políticas públicas.

“Defendemos a democracia participativa e o fortalecimento da classe trabalhadora na consolidação de uma gestão pública radicalmente democrática, transparente e que responda aos interesses de seu povo. Isso será possível com a nossa organização como grupo de pressão. Esse caminho foi aberto com a consolidação do Fórum e na realização deste evento” - Fábio Almeida, da Coordenação do Fórum Regional Popular de Roraima.

Cida Medeiros durante apresentação do FRP na Mesa de Abertura. Foto: Kenaldy Hendolp.

Cida Medeiros, representante da Coordenação do Fórum Regional Popular de Roraima, afirmou que a Carta de Roraima é um documento fruto da colaboração destes movimentos na luta pelo diálogo e na diminuição dos índices dos problemas apontados.

“Esta carta é o primeiro documento, o primeiro produto dentro dos princípios estabelecidos pelo Fórum. Teremos muitas coisas a serem feitas. Vamos começar a fazer a diferença. Não é só estar em partidos políticos ou em cargos públicos, mas exercer essa função de cidadania que é um dos nossos pontos principais” - Cida Medeiros, da Coordenação do Fórum Regional Popular de Roraima.

Críticas ao último governo também foram relembradas. Glória Rodrigues, representante dos povos negros, afirmou que a ausência do Estado Brasileiro nos últimos quatro anos tornou o trabalho muito difícil.

Renato Simões durante discurso da Mesa de Abertura. Foto: Kenaldy Hendolp.

O encontro contou ainda com a participação de Renato Simões, Secretário de Participação Social da Presidência da República, que veio para ouvir e discutir as propostas elencadas na Carta de Roraima, visando o Plano Plurianual (PPA) dos quatro anos de Governo Lula.

A nossa missão é estimular a participação social na busca das grandes soluções para a reconstrução do Brasil. Estamos preparando a vinda do Ministro Márcio Macedo e da Ministra Simone Tebet à Roraima para o debate do PPA que vai definir os grandes programas do governo Lula para os próximos quatro anos. É importante que preparem os princípios da Carta de Roraima aplicados nas políticas públicas dos programas do Governo Federal para que eles inspirem e possam ser implementados de fato” - Renato Simões, Secretário de Participação Social da Presidência da República.

Ana Célia, representante do Comitê da Campanha Nacional de Defesa da Educação, ressaltou que a construção da Carta de Roraima é importante por atender as especificidades que o estado, estando no extremo-norte, possui em comparação às outras regiões do Brasil.

“Na Carta de Roraima contém as nossas especificidades. A gente não tem que ser visto de Brasília ou sudeste, somos do norte e precisamos que o Governo nos veja em nossas especificidades” - Ana Célia, do Comitê da Campanha Nacional de Defesa da Educação.

O Fórum Regional Popular de Roraima


O Fórum Regional Popular de Roraima é uma organização civil de cunho político, aberta a entidades sociais, sindicais, intelectuais, artistas, brasileiros e imigrantes, que promovem diálogos e ações para o fortalecimento da democracia através de projetos populares que potencializam a luta dos trabalhadores.

“Queremos nos tornar a principal referência no estado de Roraima na defesa do serviço público, da geração de emprego, e, na defesa dos povos e do meio ambiente. Por meio da luta por políticas públicas para melhorar a qualidade de vida do roraimense’, afirmou Cida Medeiros durante apresentação.

Além disso, a organização é a principal referência no estado, tendo um dos seus principais valores na defesa de toda classe trabalhadora, contra a qualquer tipo de privatização de serviços e bens públicos e que levam a transparência e ética pela sua conduta atual dentro da sociedade, destacando a proteção ambiental e o respeito a auto-sustentabilidade dos povos indígenas.


“O Fórum nasceu para demonstrar as necessidades urgentes na formatação e reorientação de políticas públicas em Roraima, bem como, de mobilização social para mudarmos a triste estatística de sermos o segundo estado mais desigual do Brasil”, afirmou Fábio Almeida, a respeito da atuação do FRP.

Pessoas e organizações que desejarem contribuir e participar do Fórum Popular de Roraima podem enviar um correio eletrônico para forumregional.rr@gmail.com. A página no instagram do Fórum é: https://instagram.com/forumregional.rr?igshid=NTdlMDg3MTY=.


Para saber mais sobre a Carta de Roraima acesse aqui.


50 visualizações0 comentário
bottom of page