• Ester Arruda

Dores musculares após o treino, são normais?

NO PAIN, NO GAIN


Treinar dolorido com limitação de movimento pode deixar você exposto a lesões.


Quem nunca se animou para fazer exercícios físicos, mas logo desistiu ao pensar nas dores musculares do dia seguinte? A verdade é que ninguém quer encarar a dor, mas ela faz parte do processo e isso não precisa ser uma razão para continuar sedentário, pois existem diversas formas de prevenir e aliviar os efeitos pós-treino.





Para esclarecer este assunto, médico especialista em saúde esportiva, Samir Xaud, com o educador físico e especialista na saúde esportiva, Alessandro Pedretti.


Por que a dor acontece?

“A dor é causada pelo processo inflamatório desencadeado pelas microfissuras no tecido muscular e pela liberação do ácido láctico na musculatura”, explica o médico infectologista especializado na saúde esportiva, Samir Xaud.


A boa notícia é que os músculos criam mecanismos de recuperação para reparar estes microlesões. E se essa dor persistir por muitos dias é ideal procurar um médico.



Não consigo levantar o braço. Treino ou descanso?

“Se a dor tardia for muito intensa, o mais indicado é descansar. Mas isso não é uma regra e muitos atletas de alto rendimento são acostumados a continuar treinando mesmo com dores. Como a maioria das pessoas são praticantes recreativos de musculação, é de bom senso respeitar e saber ouvir e respeitar os limites individuais,” diz o educador físico, Pedretti.


E quando podemos identificar que é uma dor normal para uma dor anormal?

De acordo com Samir Xaud, temos que avaliar e tentar diferenciar as dores de lesões e as dores do pós-treino, para isso avaliamos as características:


1-A dor muscular pós-treino tipicamente se inicia entre duas e 24 horas após o exercício, atingindo seu pico após 36 horas.

2- Já as lesões musculares provocam dor quase que imediatamente após a lesão e demoram mais para melhorar.


E se eu não quiser abandonar os treinos?

O aluno pode alternar os treinos durante a semana, um dia trabalha superior e no outro dia inferior. Assim, o grupamento muscular que leva até 48h para se recuperar, pode descansar nesse intervalo, enfatiza Xaud.


A dor sempre vai voltar no próximo treino? Como fazer para a intensidade ser menor?

“Não, na medida que a pessoa se mantém consistente no treinamento, o organismo se torna mais resistente e tende a apresentar cada vez menos resposta de dor, mesmo que o treino passe gradativamente a se tornar mais intenso,” esclarece Alessandro.



Quais são os pilares para se manter saudável durante atividades físicas?


Há três principais fatores envolvidos na recuperação pós-treino e que, comprovadamente, atuam no sentido de uma recuperação mais eficaz: alimentação, hidratação e sono. Treinos

regenerativos leves podem contribuir, aconselha Samir.


“Existem técnicas para otimizar a recuperação pós-treino, e mais especificamente a dor muscular pós-treino: agulhamento, imersão em gelo, massagem, ventosas entre outras” deixa claro o infectologista.



E deixa claro “os pilares para se manter saudável é ter uma boa alimentação aliada a atividade física e a mudança de hábitos de vida.”