top of page
  • Foto do escritorCarol Domingos

Rede Wakywai promove encontro com Comunicadores Indígenas na UFRR

Experiências, desafios e próximos passos são tema do evento da Rede de Comunicadores Indígenas Wakywai. O evento, promovido pelo CIR, vai ocorrer entre 09 e 10 de fevereiro.

"A gente está aqui para contar nossa história, pelas nossas próprias palavras, ou nossas próprias imagens – sem que as pessoas venham de fora para estar contando ou para estar acreditando na história que a gente conta" - Caique Souza.

As palavras Fotojornalista e Assessor de Comunicação do Conselho Indígena de Roraima (CIR), Caique Souza, deixam evidente qual o propósito do evento promovido pelo CIR, na próxima quinta e sexta-feira (09 e 10 de fevereiro) nas dependências da Universidade Federal de Roraima (UFRR).


O Encontro Estadual de Comunicadores Indígenas da Rede Wakywai terá como tema “Experiências, Desafios e os Próximos Passos” e vai acontecer na a Sala de Cinema do Centro Amazônico de Fronteiras (CAF), da UFRR. O evento será promovido pelo CIR, através do seu Departamento de Comunicação, coordenado pela jornalista Márcia Fernandes.


O programa pretende reunir os 30 comunicadores indígenas da Rede Wakywai, representantes dos povos Macuxi, Wapichana, Sapará, Wai-Wai e Taurepang, que atuam nas 10 etno regiões que compõem a base do CIR (Murupu, Serra da Lua, Alto Cauamé, Serras, Surumu, Baixo Cotingo, Raposa, Wai wai, e Tabaio).


Conforme Caique Souza, no encontro de Comunicadores Indígenas serão 260 Comunidades, com mais de 10 Povos Indígenas representados. Na Rede, explica Caique, a função dos Comunicadores é bastante ampla:

A gente conta com esses Comunicadores nas Etnoregiões para ser os nossos braços de auxílio, principalmente quando a Assessoria de Comunicação do CIR não pode ir nessas regiões, ou quando não consegue ir – como foi no caso da pandemia de Covid-19. Eles fazem um trabalho de apuração bastante importante. Também levam informações para as Comunidades e estiveram na linha de frente do combate a fakenews na pandemia - Caique Souza.

O encontro é voltado para os Comunicadores Indígenas, porém estará aberto ao público, com a finalidade de discutir a importância da Comunicação destinada aos Povos indígenas. Segundo Caique, outra coisa importante é que oficina também vai servir para mostrar o trabalho e so produtos do trabalho realizado pela Rede Wakywai nos últimos tempos.

Esse encontro na cidade também é para estar mostrando isso. Mostrando o trabalho. E, também, para dar esse valor. Nossos Comunicadores têm que estar falando sobre a sua história, tem que estar falando como é que faz a Comunicação Indígena na prática. Outra coisa importante é que essa oficina também vai servir para a gente estar divulgando todos esses trabalhos. Tem trabalho de vídeo; trabalho de cards; trabalhos de podcast; trabalhos de checagem etc.

A programação conta a apresentação de vídeos produzidos pela Rede Wakywai. Além disso, será realizada uma roda de conversa com os comunicadores populares e profissionais de comunicação, que abordam e estão presentes nas pautas indígenas. Os planos para o futuro da Rede também estarão na pauta, conforme Souza:

A gente quer ressaltar essa importância da Comunicação Indígena, aqui no estado. A gente tem alguns planos também, de estar aumentando essa base de Comunicadores. Mas sempre tendo o foco, em algumas pessoas e em alguns pontos também dentro das comunidades.

Caique, no entanto, fala das dificuldades em realizar esse trabalho no estado de Roraima - um lugar que em 2023 ainda permite o genocídio dos povos indígenas, como o que ocorre com os Yanomamis.

A gente aqui da Comunicação do CIR sabe dos perigos. Infelizmente a gente sabe que não vive num Estado seguro para quem faz a Comunicação Indígena ou para quem é Indígena. A gente tem essa percepção do perigo que é para realizar uma oficina de Comunicação Indígena na cidade. Mas, não tem nada que impeça esses Comunicadores.

Mas, o Fotojornalista do CIR, também faz questão de lembrar que estas práticas de comunicação e o trabalho atual dos Comunicadores tem uma história, uma tradição. E, é em nome dessa tradição a Rede Wakywai atua.

É sempre bom estar levando e elevando a história da Comunicação Indígena. A gente não começou hoje, não começou ontem. Sempre tiveram comunicadores. Sempre havia uma comunicação mínima, uma comunicação intermitente e que tinha limites para estar em alguns locais. Mas, a Rede Wakywai de Comunicadores Indígenas tem essa noção e essa ação mais efetiva dentro das Terras Indígenas. Os Comunicadores, hoje, podem fazer diferença e também podem estar apoiando as suas lideranças, as suas coordenações de Tuxauas, os seus próprios Tuxauas dentro da sua comunidade.

Sobre o papel do Departamento de Comunicação e sua atuação junto a Rede Wakyway Caique Souza esclarece que a organização "dá suporte, dá força na questão de fotografia, edição de vídeo, edição de foto". E lembra ainda que estão trabalhando bastante na edição de texto e no "podcast que está chegando com força" nas comunidades.



Encontro Estadual de Comunicadores Indígenas

da Rede Wakywai


Local

Universidade Federal de Roraima (UFRR), Sala de Cinema do Centro Amazônico de Fronteira (CAF).


Realização

Conselho Indígena de Roraima (CIR), Departamento de Comunicação - com apoio da Fundação FORD.


Apoio logístico

Instituto INSIKIRAN e Curso de Comunicação Social - Jornalismo (UFRR).



PROGRAMAÇÃO 1º DIA

09/02/2023


8h30

Abertura Oficial: Oração e Roda de Parixara;

Acordo de convivência;

Apresentação da Coordenação do Curso de Comunicação-Jornalismo; Coordenação do CIR; Comunicadores Indígenas e Convidados.


9h30

O que é a Rede de Comunicadores Indígenas Wakywai?

O Departamento de Comunicação do CIR e seus objetivos;

Porque surgiu a Rede Wakywai?

Quais os avanços temos?


10h00

Conversa com os Comunicadores Indígenas: experiências; metas; desafios;

O que se pensa sobre a Comunicação?

Como o movimento indigena local e nacional pode ser mais bem abordado na mídia?

Quais as principais experiências e desafios da Comunicação Indígena.


14h30

Conversa com os Comunicadores Indígenas: experiências; metas; desafios;

O que se pensa sobre a Comunicação?

Como o movimento indigena local e nacional pode ser mais bem abordado na mídia?

Quais as principais experiências e desafios da Comunicação Indígena.


16h00

Exibição de vídeos dos Comunicadores Indígenas;

A importância da Comunicação Indígena.


18h00

Encerramento



PROGRAMAÇÃO 2º DIA

10/02/2023

8h30

Roda de Conversa com Comunicadores Indígenas aberta a Participação de Todos

“Como fazemos nossa Comunicação, Por Nós e para Nós.”

Produção de vídeo durante a atividade.


15h30

Roda de Conversa Rede Wakywai + Coletivos de Comunicação + Comunicadores e Artísticas Locais.


17h00

Exibição do Vídeo Documentário dos 50 anos do Conselho Indigena de Roraima (CIR).


18h30

Avaliação e planejamento para os próximos encontros.


119 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page