• Vilso Jr. Santi

Estudantes da UFRR criam Manual para Comunicadores sobre cobertura LGBTI

A publicação traz orientações sobre a cobertura de temas envolvendo a comunidade LGBTI



Estudantes da disciplina de Jornalismo Comunitário, do curso de Comunicação Social – Jornalismo, da Universidade Federal de Roraima, produziram no último semestre (2021.2) um manual para comunicadores com orientações sobre a cobertura de temas envolvendo a comunidade LGBTI.


A iniciativa nasceu como uma atividade aplicada dos conhecimentos no campo da comunicação comunitária e foi provocada por questionamentos trazidos no Trabalho de Conclusão de Curso do acadêmico Fabrício Araújo ao discutir a cobertura jornalística da editoria de polícia em Roraima sobre a população LGBTI.


As particularidades que envolvem o tema, o repertório linguístico, os desafios cotidianos para evitar erros de apuração e uma cobertura jornalística homofóbica foram alguns dos aspectos apontados na pesquisa e que chamaram a atenção para a necessidade de intensificar, do ponto de vista técnico e ético, a formação dos profissionais de imprensa acerca da cobertura sobre a minoria LGBTI.


A atividade foi desenvolvida por grupos de estudantes da disciplina responsáveis pela pesquisa do tema, entrevistas, elaboração de conteúdos textuais, arte/edição e gestão e acompanhamento das equipes. Todas as ações se deram de forma remota, nos limites impostos pelo contexto de pandemia.


De acordo com a professora da disciplina de Jornalismo Comunitário, Vângela Morais, “o manual LGBTI para comunicadores se mostrou uma oportunidade para exercitar esse aprendizado entre os estudantes da graduação e de oferecer aos profissionais da imprensa de Roraima um material para consulta, sempre partindo da perspectiva de produzir notícias com responsabilidade e respeito à diversidade de gênero”.


Segundo a aluna Vanessa Fernandes, com a construção da cartilha foi possível convergir em um produto os principais princípios que discutimos na disciplina, sendo o jornalismo comunitário uma forma diferenciada de comunicação, voltada a corrigir alguns descompassos sociais e a privilegiar a interculturalidade, a inclusão e a cidadania”.


O manual dedica uma homenagem a Tiffany Montel, travesti assassinada em Boa Vista, em 2018 e está dividido em duas partes principais: o glossário e dicas para acertar na cobertura de temas relacionados à comunidade LGBTI. Disponível em formato digital, o manual pode ser acessado aqui.

.

44 visualizações0 comentário