top of page
  • Carol Domingos

Embrapa e Associação de Agricultores lançam selo "Produzido por Mulheres Indígenas"

Atualizado: 11 de jan.

Embrapa Roraima e Associação dos Agricultores Familiares Indígenas do Jabuti realizaram em novembro o lançamento do selo “Produzido por mulheres Indígenas”.

Lançamento de selo produzido pela comunidade Jabuti no município de Bonfim em Roraima. Foto: Havanir Vitória


Embrapa Roraima e Associação dos Agricultores Familiares Indígenas do Jabuti realizaram em novembro o lançamento do selo “Produzido por mulheres Indígenas” a cerimônia aconteceu na malocão da comunidade, município do Bonfim, (RR).


O evento contou a presença do Chefe-Adjunto de Transferência e Tecnologia da Embrapa Roraima em exercício, Lourenço de Souza Cruz, Secretário do Estado do Índio (SEI), Marcelo Pereira, a presidente da Organização da Mulheres Indígenas (OMIR) Norma Mailey, com as lideranças e mulheres da comunidade.


O selo “Produzido por Mulheres Indígenas” tem como objetivo promover agregação de valor aos produtos da agricultura indígena que são plantados, colhidos e comercializados com participação das mulheres indígenas na agricultura. Seu uso em produtos vai contribuir para o fortalecimento e incentivo da autonomia cultural das mulheres Indígenas.

O selo foi desenvolvido por meio de uma ação resultante do projeto de transferência de tecnologia "Fortalecimento da agricultura sustentável e agroecológica na comunidade indígena do Jabuti em Roraima', aprovado pelo Fundo Casa Socioambiental, por meio da Associação dos Agricultores Familiares Indígenas do Jabuti, em parceria com a Embrapa Roraima.


A cerimônia foi iniciada com o chefe-adjunto de TT em exercício, Lourenço Cruz, que fez uma breve apresentação do projeto e do lançamento do selo “Produzido por Mulheres Indígenas” e ressaltou importância dos trabalhos da Embrapa como uma ação de política pública para mulheres da agricultura familiar bem como sua valorização.


Foram produzidos e entregues 10.000 mil selos como forma de valorizar o papel da mulher indígena no meio rural e sua autonomia, agregando valor ao produto e incentivando a participação de mais mulheres em etapas de produção. Os selos foram destaques na ações do Observátorio de Mulheres Rurais da Embrapa, e foram apresentados com pauta da reunião conjunta da Comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; SECRETARIA DA MULHER; Trabalho, Administração e Serviço Público, com o tema: Autonomia econômica feminina e combate à violência doméstica, transmitida no dia 29 de novembro de 2022.


Com a execução do projeto na Comunidade, foram realizadas diversas ações voltadas para promoção da produção agrícola sustentável, como a introdução de práticas que estimulem à transição agroecológica e o enriquecimento nutricional das famílias da comunidade. Tais ações visam contribuir com Objetivos do Desenvolvimento Sustentável-ODS, alinhado ODS 2 (Fome zero) e ODS 5 (Igualdade de gênero), da agenda 2030 da Organização da Nações Unidas-ONU.


Fonte: Embrapa Roraima.

8 visualizações0 comentário
bottom of page