• Yohanna Emmelly

DENGUE - Moradores devem ser aliados na luta contra o mosquito transmissor

Muitas vezes os sintomas da dengue podem ser confundidos com a gripe ou resfriado, por isso é importante ficar atento aos sintomas

Fonte: SESAU

Você sabia que o mosquito da dengue também transmite Chikungunya e o vírus Zika? A mobilização para combater esse mosquito começa dentro de casa, onde a prevenção da dengue pode ser feita com práticas simples que evitam, principalmente, a reprodução do mosquito transmissor. Em Roraima, segundo dados do Núcleo, foram mais de 500 casos confirmados desde janeiro de 2020.


Eliminar objetos que acumulem água parada como pneus, garrafas e plantas é fundamental para evitar a proliferação do mosquito, garante a gerente do NCFAD (Núcleo Estadual de Controle da Febre Amarela e Dengue) Rosângela da Silva Santos.


“O Núcleo é responsável por realizar visitas técnicas para o fortalecimento da vigilância epidemiológica e entomológica dos municípios com alta incidência, além do reforço das orientações para a população, mesmo assim nosso trabalho só pode ser eficaz se a população fizer sua parte” destacou.

Muitas vezes os sintomas da dengue podem ser confundidos com a gripe ou resfriado, por isso é importante ficar atento aos sintomas e procurar uma Unidade Básica de Saúde o mais rápido possível, quando apresentar febre alta, fraqueza, enjoos, vômitos, dor de cabeça, dor no corpo e manchas avermelhadas na pele.

Fonte: SESAU

A gerente do Núcleo ressalta que a dengue é um problema sério que pode levar à morte e todas as pessoas que vivem próximas, no mesmo bairro, têm os seguintes cuidados contra o mosquito transmissor da dengue.


“Manter a eliminação de criadouros por meio da manutenção da limpeza dos quintais, além de ser importantíssimo lavar semanalmente os bebedouros de animais domésticos, evitar água em vasos de plantas, manter os reservatórios de água bem tampados, como baldes, caixas d’água etc., acondicionar em local adequado o lixo doméstico, não jogar lixo em terrenos baldios, evitar pneus a céu aberto e vedar qualquer fissura nas fossas sépticas. Essas são atividades fundamentais para a efetividade no controle do Aedes aegypti”, complementou.


Entenda os Sintomas


Febre por mais de uma semana é sinal de que algo não está certo com o seu corpo, para Jhennifer Silva de 20 anos, que teve dengue há dois anos esse foi o principal sintoma da dengue na sua família.

“Tive também vermelhidão pelo corpo e fraqueza, aí buscamos uma Unidade de Saúde onde fui diagnosticada, descobri logo no início e por isso o tratamento foi rápido e eficaz, agora aqui em casa tomamos todos os cuidados para não deixar o mosquito se proliferar”, finalizou.

Fonte: ASCOM/SESAU 14.12.2020

3 visualizações0 comentário