• Aysha Rebeka

ArboControl Tocantins: Alunos de Palmas participam de oficina sobre arboviroses, fotografia e redes

O momento também teve como intenção estimular a produção de conteúdos em foto e vídeo

Foto: Keila Fernandes

Um grupo de alunos secundaristas do Colégio Estadual Dom Alano, localizado na capital Palmas, participou da segunda oficina do projeto ArboControl no Tocantins. O momento proporcionou um diálogo sobre as arboviroses dengue, zica e chikungunya com o objetivo principal de estimular os adolescentes a se tornarem multiplicadores das informações e colaboradores na produção de conteúdos para as redes sociais.

Inicialmente foram apresentados dois vídeos sobre as doenças, sendo o primeiro de caráter didático e o segundo destinado a promover a discussão a respeito da mobilização social. A coordenadora do ArboControl no Tocantins, professora Cynthia Mara Miranda, buscou envolver os alunos no assunto ao destacar dados apresentados pelo órgão municipal de saúde em que cerca 77% dos focos do mosquito Aedes aegypti são encontrados nas residências de Palmas e que os agentes de combate às endemias não conseguem vistoriar todas as regiões da cidade.

Na etapa seguinte da oficina os alunos ouviram e falaram sobre fotografia e produção de vídeos para as redes sociais, como foco especial no Tik Tok, aplicativo destinado a criar e compartilhar vídeos. Como já era esperado, os temas geraram interesse e participação dos alunos, uma vez que a maioria confirmou utilizar frequentemente as redes sociais.

A estudante Maria Clara Costa Timo, 17 anos, envolveu-se nas discussões propostas, expôs seu ponto de vista a respeito do problema de saúde pública causado pelas arboviroses e também sobre como a informação e as redes sociais podem se tornar aliadas na prevenção das doenças. “Esse assunto é importante porque no dia a dia a gente não presta atenção nas coisas que podem ser evitadas, como água parada”, disse a aluna, acrescentando que pretende levar esse alerta para pessoas mais próximas.

O professor de Biologia da Escola Dom Alano, Edmundo Bolha, também colaborou com a oficina ao fazer uma breve explanação sobre as arboviroses, o mosquito Aedes aegypti e as doenças transmitidas pelo vetor. Ao final, Bolha disse que ações como essa são muito importantes porque englobam um assunto atual e que os jovens gostam, vídeos rápidos e redes sociais, com a parte científica e a questão da saúde pública. “Por meio da informação e do conhecimento esses jovens podem também pensar sobre o seu papel como estudante e como cidadãos”, finalizou.

ArboControl no Tocantins

O projeto ArboControl no Tocantins começou a ser executado em julho de 2021 a partir de uma parceria da Universidade Federal do Tocantins (UFT) com a Universidade de Brasília (UNB), organizadora de uma rede nacional de pesquisadores dedicados a contribuir com o programa nacional de controle do mosquito Aedes aegypti por meio da pesquisa, da educação e da comunicação. No estado, a pesquisa é coordenada pela professora/doutora Cynthia Mara Miranda e recebe apoio dos alunos do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Sociedade (PPGComs da UFT), Keila Fernandes e Cristiano Viana.


Acesso o site para obter outras informações https://arbocontrol.unb.br/


Fonte: ArboControl Tocantins


46 visualizações0 comentário