• CriativoJota

ELEIÇÕES 2022: "Eu olho gente e vejo gente. Gente com necessidade!"

Atualizado: 27 de jul.

Por Alexandre Paz, André Oliveira, Kallryn Siqueira


Com discurso humanista Rudson Leite (PV) confirma sua pré-candidatura ao Governo do Estado. É a primeira vez que o ex-senador da República concorre ao cargo em Roraima


Rudson Leite (PV) é mais um dos pré-candidatos ao Palácio Senador Hélio Campos

Filho de pais nordestinos, Rudson Leite da Silva nasceu em Boa Vista em 29/07/1963, mas se criou em Orinduque, região central de Uiramutã, local que deixou aos oito anos de idade para vir à capital buscar por tratamento contra a asma constante, que sofria devido à baixa temperatura do norte de Roraima. Já em Boa Vista estudou nas escolas Oswaldo Cruz, Gonçalves Dias e depois cursou Administração.


Segundo o pré-candidato, seu trabalho social teve início aos 12 anos de idade, quando ele e mais alguns amigos plantaram as primeiras gramas ao redor do Monumento ao Garimpeiro na Praça do Centro Cívico. Foi balconista de farmácia e na década de 1970 passou pela Coordenação de Colonização, setor responsável pela fundação das áreas de Alto Alegre, Confiança, Santa Maria do Boiaçu, entre outras. Atuou na agricultura do Estado, auxiliando na implementação do projeto de psicultura, trazendo as primeiras matrizes de tambaqui para Roraima. E, foi concursado pela extinta empresa Telaima, até tornasse um empreendedor.


Atua na vida política desde 1989, chegando em 2018 a ocupar o cargo de Senador da República por quatro meses, já que é suplente do senador Telmário Mota (PROS). Rudson é o atual presidente estadual do Partido Verde (PV).


Não acreditando na polarização da campanha em 2022, Rudson Leite decidiu concorrer ao pleito deste ano - aproveitando base da Federação constituída pelo Partido Verde (PV) com os partidos PT e PCdoB. Isso lhe dá mais tempo de propaganda eleitoral na TV e acesso a mais recursos do Fundo Partidário. O pré-candidato aposta na organização, igualando a sua força e as possibilidades de vencer, como os demais pré-candidatos.


Rudson ressalta que alguns outros pré-candidatos se usam de bons projetos sociais, apenas como bandeira de campanha. "Eles não levam a sério a figura do ser humano que há por trás da busca pela aquela assistência", ressalta. Fala ainda que não é somente "pela barriga" ou "pelo alimento" que se deve assistir à população, mas através da oportunidade de emprego, pois dessa forma, o (a) chefe de família garante além do alimento para o seu lar, mas todo o restante necessário.

“Tem gente que olha para as pessoas e enxerga oportunidade de explorar aquela mão de obra. Eu sou administrador. Eu olho gente e vejo gente. Gente com necessidade! E, penso uma forma de atender àquela necessidade”, finalizou o pré-candidato Rudson Leite.


* Conteúdo experimental desenvolvido na disciplina de JOR53 - Jornalismo Especializado I.

114 visualizações0 comentário