top of page
  • Foto do escritorMelissa Lima

Estudantes denunciam situação do Restaurante Universitário da UFRR

Atualizado: 30 de mai. de 2023

Amazoom realizou pesquisa para conhecer a opinião dos acadêmicos sobre os serviços prestados pela empresa responsável pela operação do RU atualmente.


Por Melissa Lima, Laura Silvestre e Allyne Bentes.

Restaurante Universitário Awanshi, localizado no Campus Paricarana - Foto: Wernner Lima.

Na Universidade Federal de Roraima (UFRR) não é novidade que os estudantes e usuários do Restaurante Universitário estão insatisfeitos com a alimentação e o serviço do local. Nesta semana, foi enviado aos mesmos um formulário de pesquisa para que todos pudessem dar seus depoimentos e comentários, na tentativa de serem ouvidos.


O questionário tinha o objetivo de analisar o quanto o desempenho acadêmico pode ser afetado diante das más condições do Restaurante Universitário descritas pelos alunos.


Um dos principais pontos a serem destacados das respostas dos alunos é a falta de higiene no preparo das comidas, pois, muitos reclamam de já terem encontrado itens indesejados nos seus pratos, como moscas, varejeiras, cabelos e entre outras coisas. Além de já terem passado mal depois de ingerirem a comida.


Uma questão que foi bastante ressaltada na pesquisa, é em relação a limpeza do local e o sistema de ventilação que muitas das vezes deixam a desejar, por ser um prédio bastante abafado e quente, por não possuir funcionários suficientes para garantir um ambiente limpo e devido a localização do Restaurante, que de acordo com os alunos, fica em frente a poças de lamas fazendo com que um cheiro desagradável impregne o local.

“Queria que houvesse vistoria no ambiente, talvez assim a qualidade melhoraria. Porque do jeito que está até melhorou, estão entregando um alimento melhor, mas ainda assim, falta alimento. Já teve carne com aparência de estragada, semana passada comi língua bovina, ao cortá-la, estava com uma aparência esverdeada e não tive coragem de comer. A empresa venceu uma licitação, para entregar isso? Nessa mesma semana, ao ir jantar, o nosso arroz era branco, e o rapaz da empresa foi servir farofa, acho, e o arroz dele estava com um tom amarelado, então percebe-se que foi feito um alimento diferente, se é bom, porque não comer do mesmo do nosso? Fiquei intrigada.” esclareceu Fabiana Nascimento, estudante do curso de Agronomia.

Os alunos também se mostraram insatisfeitos com o horário de funcionamento do R.U. e a quantidade de comida fornecida. Muitos estudantes do turno noturno não conseguem utilizar o restaurante em um horário antes de 20h (horário que o R.U fecha), e tiveram que sair mais cedo de suas aulas para conseguirem se alimentar, outros estudantes relataram também que geralmente o restaurante não abre no horário previsto.



Sobre o fornecimento de comida, ela possui pouca variedade de opções. Os alunos relatam que já ficaram sem comer pelo fato de acabar antes do horário do fechamento do restaurante e também já fizeram suas refeições sem acompanhamentos ou sem a devidas proteínas e alguns já deixaram de comer devido a aparência e o cheiro de comida estragada.


A pesquisa aponta que muitos estudantes sugeriram que o Restaurante Universitário tivesse um horário mais extenso, diminuição no valor das refeições, pois em alguns lugares fora de Roraima, como a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), a refeição para estudantes chega a ser 6 reais mais barata que a UFRR.


Muitos estudantes comentaram que passam o dia inteiro na faculdade ou um período maior do que 5 horas, por isso é indispensável um restaurante universitário de qualidade, para aqueles que trabalham na faculdade, ou passam o dia estudando nela, consigam manter suas rotinas acadêmicas e uma boa saúde, pois,, muitos estudantes sentem dificuldade de se concentrar em sala de aula por conta da fome.


Infográfico resultante de pesquisa de opinião realizada pelo Amazoom entre os dias 02 e 03 de abril de 2023

Como forma de ouvir os acadêmicos e entender suas principais necessidades, para assim auxiliar na melhora do R.U. liberamos na pesquisa um espaço para os alunos escreverem suas críticas e recomendações.


"O restaurante poderia oferecer café da manhã e lanches da tarde para os alunos que não são residentes, mas que passam grande parte do tempo na universidade.” Sugeriu o aluno de Ciências Sociais, Fernando Arcanjo.

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFRR publicou um vídeo em suas redes sociais, denunciando pontos falhos no gerenciamento e fornecimento de alimentação dos RU's. Os apontamentos vão desde filas enormes e horários de abertura e fechamento desregulados até a qualidade da comida oferecida, e o órgão cobra da administração da Universidade uma solução para os estudantes que necessitam desses serviços.


A RK Refeições, nome fantasia da empresa R M P Romero, que possui matriz em Manaus-AM, 13 filiais e diversos contratos firmados para distribuição de refeições preparadas para universidades e instituições públicas em todo o país, teve seu contrato expirado em 2022 e renovado para o ano de 2023, até que um novo pregão de licitação seja aberto pela Universidade para a substituição da mesma já no ano que vem, segundo informações da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE).


Aspecto dos alimentos é questionado frequentemente pelos alunos - Foto: João Victor.

Ainda de acordo com o próprio órgão, as refeições deveriam possuir cardápio diariamente disponível, com dois tipos de proteína, arroz, feijão, macarrão, salada, suco, fruta como opção de sobremesa todos os dias, podendo ser substituída por algum doce 2 vezes por semana.


Por fim, o restaurante conta com uma equipe de nutricionistas responsáveis por elaborar o cardápio e garantir a ingestão diária de nutrientes necessários, algo que só acontece na teoria, uma vez que os alimentos disponíveis na maior parte do tempo são insuficientes em quantidade ou qualidade, e não parece haver fiscalização acerca do envolvimento desses profissionais no preparo das refeições em um período regular.

257 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page