top of page
  • Amazoom

Associação Yanomami denuncia incêndio realizado por garimpeiros em unidade de saúde indígena

Conforme a denúncia, crime foi realizado como forma de retaliação contra a operação da Polícia Federal e Ibama, que inutilizou aeronaves e equipamentos de garimpeiros.


A Urihi Associação Yanomami denunciou que garimpeiros incendiaram a Unidade Básica de Saúde da comunidade Homoxi, na Terra Indígena Yanomami. Conforme a nota divulgada pela entidade, o crime foi realizado como forma de retaliação contra a operação da Polícia Federal e Ibama, que ocorreu na última segunda-feira.


A UBS encerrou o funcionamento no mês de setembro de 2021 devido ameaças que os profissionais de saúde sofriam dos garimpeiros nas proximidades da unidade.


Além disso, a Associação ressaltou que o presidente da entidade visitou a região. Na ocasião, ele se deparou com uma cratera e uma pista de pouso. O local anteriormente atendia a equipe da UBS, e estava sendo utilizada pelos garimpeiros com aproximadamente 12 aeronaves e três helicópteros.


Na mesma região, uma aeronave pilotada por um garimpeiro atropelou e matou um jovem, de 25 anos, no mês de julho de 2021. O caso chegou como denúncia ao Ministério Público de Roraima (MPRR) e Polícia Federal (PF).


“É uma série de acontecimentos e prejuízos à vida da população Yanomami, e as mínimas ações não estão surtindo efeitos positivos. É preciso garantir qualidade de vida ao povo Yanomami, bem como salvaguardar seus direitos garantidos na Constituição […] são 700 Yanomami sem atendimento de saúde há mais de um ano e reféns da invasão garimpeira” - destacou a nota.


10 visualizações0 comentário
bottom of page