• Amazoom

50% do lixo que produzimos é orgânico. E se isso virasse vida?

Por Jaqueline Tomaz

Lixo orgânico sendo transformado em adubo. Foto: Jaqueline Tomaz

Reaproveitar resto de frutas, cascas de ovos e borra de café é uma ótima oportunidade para reduzir a quantidade de lixo e ainda produzir adubo para o cultivo de plantas. O processo de decomposição desses resíduos permite o uso da técnica da compostagem doméstica, dando uma destinação útil e adequada para esses materiais orgânicos produzidos no dia a dia.


A utilização dessa técnica pode fazer também toda diferença para diminuir o afogamento dos aterros sanitários. Dados do Ministério do Meio Ambiente alertam que mais de 50% dos resíduos urbanos produzidos no Brasil são orgânicos. Anualmente há uma produção de de pelo menos 800 milhões de toneladas desses materiais no país.


Segundo o engenheiro agrônomo, Giofam Cruz, o uso da compostagem caseira pode ser feita por qualquer pessoa e com pouco custo. “Ao contrário do que muitos pensam, esse processo é bastante higiênico, barato e não tem cheiro ruim. Pode ser feito não só o resto de alimentos, mas também com coisas que tem no quintal de casa como folhas secas e palhas”, disse Cruz.


A compostagem é proveniente da degradação de restos de talos, casca de verduras, frutas e ovo, serragem, e folhas secas. Esse processo ocorre sob condições aeróbias (de umidade, oxigênio e de nutrientes e carbono e nitrogênio) e garante a produção de adubos, sem o uso de produtos químicos. Em casa para que o processo seja bem operado e sem falhas (com a geração de odores e a proliferação de vetores de doenças) é necessário apenas o uso de algumas orientações.


Como fazer em casa

A composteira é o local no qual se coloca os resíduos orgânicos. Para isso, são necessárias pelo menos dois baldes do mesmo tamanho e que se encaixem. É preciso também criar pequenos furos no fundo e na lateral dos baldes para ventilação. No primeiro balde será feita compostagem (processo de decomposição natural). E na segunda, o resíduo orgânico, que, se diluído, pode ser utilizado para regar plantas e hortas. O tempo que esse material demora para se decompor varia de 120 a 150 dias, depende de como o material está, se utilizado com minhocas o processo se torna mais rápido.


Neurimar Lima produz a compostagem caseira há cerca de cinco anos. Ela conta que esse método ajudou a repensar atitudes relacionadas às pessoas, o consumo e o lixo gerado. “Minha composteira foi feita de baldes de tintas e já deu muitos frutos. Eu recolho os lixos orgânicos de pelo menos dois dias para colocar dentro, tento colocar minhocas para tentar acelerar o processo. Isso mudou a minha visão sobre a quantidade de lixos que produzia e o descaso ambiental que causava”, finaliza Lima.

Além da destinação adequada do lixo orgânico e da produção de fertilizantes naturais e gratuitos, o uso dessa técnica evita a geração de produtos poluentes, como o chorume tóxico e o gás metano, que contaminam o solo, os lençóis freáticos e a atmosfera.

13 visualizações
AMAZOOM
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

O Amazoom é uma rede de comunicação, pesquisa e promoção da cultura localizado no estado de Roraima

www.redeamazoom.org orgulhosamente criado por Bryan Chrsytian Araújo. 2017