Pandemia: Queda na confiança do empresário reflete na economia local

Há cerca de um ano, os brasileiros convivem com as implicações da epidemia. No meio comercial, quem não se adaptou ao chamado "novo normal", infelizmente, fechou as portas. Estima-se que a pandemia do novo coronavírus chegou ao Brasil em fevereiro de 2020. Não demorou até que todos os estados estivessem positivados . Com o aumento do número de casos, medidas de contingenciamento tiveram de ser tomadas. como distanciamento social, uso de máscara e até o fechamento de estabelecimentos comerciais. Neste cenário, empresários tiveram que adotar estratégias para se manterem no mercado. Como por exemplo, o empresário Beto Freitas, que atua em dois ramos, sendo a venda de gêneros alimentícios e wine bar, onde são servidos vinhos e acompanhamentos. "Exatamente há um ano, a gente recebeu os primeiros decretos foi 17 de março, o primeiro decreto da prefeitura, onde não mais podia servir. Então, foi o primeiro impacto no nosso negócio , a gente não podia mais servir, não podia mais receber cliente para atendimento presencial, só poderia para retirar e delivery. Então, naquele momento, eu não tinha delivery, o meu negócio não tinha delivery, nunca foi necessário eu ter. e a gente teve que correr atrás. Então, assim, impactou principalmente o horário da noite, que impactou mais, durante o dia e tarde nem tanto. Mas, a noite sim" pontuou Beto Freitas "O Governo Federal criou uma MP onde a gente podia suspender contratos e reduzir carga horária... Então eu usei todas esses benefícios da época para poder ajustar a folha de pagamento para o momento. Pois, teve uma redução de faturamento. Então teve que enxugar os custos. O que a gente que fazer, a empresa até então era só física. Teve que passar a ser online." - Beto Freitas. Em 2021, como forma de conter aglomerações e o avanço da COVID-19 em Boa Vista, o município decidiu limitar o horário de funcionamento do comércio, que se estendeu aos supermercados, serviços de delivery e drive thru, que passariam a funcionar das 8h às 20h. A decisão gerou insatisfação nas categorias, que reivindicaram flexibilizações Manifestação dos empresários e motoristas de delivery - Apoio Tv Cultura Roraima "Veio um novo decreto, a prefeitura felizmente ouviu uma parte do que a gente tinha reivindicado e deixou funcionar até às 21h servindo delivery, então, é assim que nós estamos hoje. Não é ainda uma realidade boa, pois quem vive da noite: As pizzarias funcionam até 23, 24h. Os restaurantes, pizzarias e bares e ainda continua tendo uma queda de faturamento. Melhorou, mas ainda não é o suficiente para o empresário estar tranquilo" Sequência de Prejuízos podem contribuir para queda na confiança do empresário A falta de tranquilidade em relação aos investimentos, gera desconfiança e impacta diretamente na economia; O Economista da Fecomércio RR, Fábio Martinez explica que " de acordo com a pesquisa do índice de confiança dos empresários agora do mês de janeiro, já começa a sinalizar uma queda na confiança dos empresários. Consequentemente, eles estão menos aptos a aumentar seus investimentos, aumentar a compra de mercadorias para vender, já que o quadro é incerto. Também, infelizmente, cerca de 1/3 dos entrevistados disseram que pretendem ter redução no seu quadro de funcionários. Isso é ruim para a economia como um todo. É claro que o empresário só tende a tomar essas decisões mais drásticas quando a gente tem uma sequencia de prejuízos". A elevação contínua do custo dos insumos e das matérias primas para os comerciantes. Sobre o assunto, o economista aponta que " ano passado foi possível até segurar parte desses aumentos, só que não dá de segurar por muito tempo. Então, esse ano começou a repassar isso para o preço dos seus produtos e consequentemente o aumento do preço dos produtos, acaba reduzindo suas vendas. Então, existe ai também uma preocupação nesse sentido por parte dos empresários. Contudo, a pandemia veio e ela se impõe, a nova realidade se impõe e a gente sabe que o empresário roraimense é resiliente, ele sabe que as dificuldades estão ai para serem vencidas e com certeza quando vierem dias melhores, a gente vai estar apto para retomar o crescimento, retomar a geração de empregos aqui" finalizou Fábio Martinez. Nossa equipe procurou a prefeitura de Boa Vista para explicações sobre a importância dos decretos municipais, mas, até o fechamento da matéria, não obtivemos respostas. Sem tempo? Assista ao material elaborado em parceria com a Tv Cultura Roraima

Pandemia: Queda na confiança do empresário reflete na economia local