Candidaturas de mulheres indígenas aumentam 63% em Roraima, aponta TSE

Justiça Eleitoral registrou 67 candidaturas de mulheres autodeclaradas indígenas nas eleições municipais deste ano Ariene Susui conta que se inspirou em Joenia Wapichana para disputar eleições O número de mulheres autodeclaradas indígenas candidatas às Eleições Municipais 2020 em Roraima cresceu 63,41%, em comparação ao pleito eleitoral de 2016, conforme levantamento estatístico do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com os dados da Justiça Eleitoral, nas eleições deste ano, 67 mulheres indígenas se candidataram a prefeituras e câmaras de vereadores, do total de 148 candidaturas indígenas em todo Estado. Há quatro anos 41 mulheres indígenas haviam disputado uma vaga no Executivo e Legislativo municipal. Das candidatas indígenas, três concorrem como vice-prefeitas em chapas eleitorais nos municípios de Boa Vista, Normandia e Uiramutã. Por outro lado, 64 mulheres indígenas disputam uma vaga na Câmara dos Vereadores dos municípios de Alto Alegre, Amajari, Boa Vista, Bonfim, Cantá, Iracema, Normandia, Pacaraima e Uiramutã. Ariene Susui, 23 anos, é indígena da etnia Wapichana. Por Boa Vista, a jovem candidata ao cargo de vereadora pela primeira vez pelo partido Rede Sustentabilidade, vê o aumento no número de candidatos autodeclarados indígenas como uma vitória para o movimento dos povos indígenas em Roraima. Ela afirma que decidiu lançar a candidatura inspirada em Joenia Wapichana, primeira mulher indígena eleita deputada federal no Brasil, no pleito de 2018. “Estamos mostrando que também podemos ocupar o espaço da política partidária. Temos uma representante eleita na Câmara dos Deputados que provou que isso é possível. Vejo que nós indígenas queremos ter mais representatividade nos municípios, por isso estamos lançando candidaturas”, apontou. Conforme estatística, a maioria das candidatas indígenas é do município de Uiramutã, com 18 candidatas. Na sequência aparece o município de Normandia, com 16 candidatas autodeclaradas indígenas. Ambas as cidades estão situadas na região Norte de Roraima na reserva indígena Raposa Serra do Sol. Carla Jarraira, 20 anos, etnia Macuxi, também é candidata pela primeira vez no município de Normandia. Ela afirma que as candidaturas femininas são uma necessidade frente à falta de assistência política aos povos indígenas. “Não estamos na política simplesmente porque queremos, mas sim por necessidade. Por entender que essa é a única forma de alguém olhar para nosso povo”, justificou. Ela explica ainda que a candidatura de mulheres indígenas nas eleições municipais é uma forma de apoiar as ações de Joenia Wapichana como deputada federal. “É necessário que ela tenha uma base para poder fiscalizar as emendas que ela indica para os municípios. E o fato de ela ser uma mulher indígena ocupando espaço na Câmara Federal me inspirou bastante”, declarou. NÚMEROS O TSE registrou 148 candidatos autodeclarados indígenas disputando as eleições municipais este ano em Roraima. Mulheres representam 45,27% desse total, enquanto homens correspondem a 54,73%. Ainda conforme os dados, o percentual de candidatas mulheres indígenas em relação ao de candidatos indígenas é maior do que o percentual de candidatas autodeclaradas brancas, pardas e pretas em comparação aos candidatos homens da mesma cor ou raça. Mulheres brancas, pardas e pretas correspondem a respectivamente 37,8%, 34,6% e 33,7% do total de candidatos homens da mesma cor/raça. Por outro lado, as mulheres indígenas representam 3,57% do total de candidatos disputando as eleições municipais em 2020 no Estado, que conforme o TSE somaram 1875. ESTADOS Roraima é ainda o estado com maior percentual de mulheres indígenas (45,27%) disputando as eleições municipais em 2020 No Amazonas, estado com maior número de candidaturas indígenas do país, as mulheres indígenas representam apenas 31% de todos os candidatos indígenas do Amazonas. Em contrapartida, homens representam quase 69% desse total. Ao todo, 495 índios disputam uma vaga nas eleições municipais deste ano no estado. A situação também se repete no Mato Grosso do Sul, onde mulheres indígenas correspondem a apenas 32,72% de todos os candidatos autodeclarados índios, que conforme a Justiça Eleitoral somaram 217. Já os candidatos indígenas no gênero masculino representam 67,28%. BRASIL Conforme levantamento da Justiça Eleitoral, o número de candidatas indígenas disputando as Eleições Municipais 2020 no Brasil registrou alta de 54,12% em comparação ao pleito realizado há quatro anos. Em 2020 foram contabilizadas 729 candidatas autodeclaradas indígenas. Já nas eleições municipais de 2016, haviam sido registradas 473 mulheres disputando vagas nas prefeituras e câmaras municipais.

AMAZOOM
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

O Amazoom é uma rede de comunicação, pesquisa e promoção da cultura localizado no estado de Roraima

www.redeamazoom.org orgulhosamente criado por Bryan Chrsytian Araújo. 2017