• solangemoraes

ELEIÇÕES 2018 - Roraima e seu circo com crises locais

Atualizado: 13 de Dez de 2018

Por Sol Moraes 


As eleições deste ano,foram um dos eventos mais esperados no cenário político atual, os eleitores queriam decidir nas urnas o seu futuro, e assim tirar todos os políticos que nada fizeram pelo povo. E o resultado foi impressionante, embora as antigas estruturas de dominação ainda sustentam os velhos partidos e seus respectivos caciques, a renovação da política ganhou forma na eleição de novatos, uns jovens e outros mais experientes, para atuarem no Congresso Federal ou em governos estaduais. São atores políticos promissores que devem endossar o coro em defesa dos ideais de liberdade em Brasília e Brasil adentro, para nossa alegria.


E aqui no estado de Roraima, não foi diferente, na Assembleia Legislativa de Roraima, dos 24 deputados eleitos, dez são novos nome na casa. No cargo de Deputado Federal, o termo ficou meio a meio, já que apenas quatro se reelegeram. No Senado, falo do quadro geral, das 54 vagas, 46 serão ocupados por novos senadores, isso é algo que nunca havia acontecido no Brasil,


E é a partir daí que dou inicio ao meu texto, uma luz se apaga e junto a ela vai diversos piscas piscas, afinal por que essa comparação? É simples, como sabemos, o atual Senador, até janeiro, Romero Jucá, que estava no cargo a 24 anos e foi líder de quatro presidentes da república, não foi reeleito, ele recebeu 434 votos a menos que o segundo colocado, Mecias de Jesus. Como já falado, não é apenas ele que sai perdendo, afinal, é dono de de duas emissoras de televisão, uma de rádio e um jornal impresso, fora seus outros patrimônios.


Jucá, sempre mostrou ataque à oposição, e com sua caída inesperada, ou esperada por muitos, como será que ficou os seus tão inseguros seguidores? Jalser Renier (Solidariedade) atual presidente da Assembleia Legislativa de Roraima é que o diga, durante sua comemoração após ser reeleito, ele literalmente deu um piti histórico, onde xinga e acusa a deputada Federal, também reeleita Shéridan (PSDB) de ter apunhalado e feito o então senador perder sua vaga. E depois desse charme, apoiou Anchieta no segundo turno e literalmente virou de lado e fez um ataque que ninguém nunca esperava, xingou a atual prefeita da capital, Teresa Surita durante uma entrevista ao vivo em uma radio local, que por sinal pertence ao grande senador, Jucá.



Quem também pode perder com a saída de Jucá, foi a Prefeitura da Capital, que sentiu a risca a diminuição da contribuição que o Senador trazia para Boa Vista, o corte de investimento começou a acontecer, afinal, a publicidade da gestão é feita com um enorme apoio de Romero. A compra de espaço ficou totalmente desleixada e os gestores da área de comunicação da PMBV estão totalmente perdidos e culpando um ao outro pela diminuição de publicidade.

Roraima acabou caindo na boca do povo como uma terra sem dono, onde os políticos mandam e desmandam, afinal para se eleger vale de tudo, e quando isso ocorre, esquecem de quem os colocou naquele lugar. Como é o caso da nossa saudável governadora, Suely Campos (PP), que graças às forças superiores que tocaram nos eleitos, a mesma não foi reeleita e simplesmente destruiu o que sobrou do Estado.


A atual gestão do estado, veio totalmente despreparada, e 2018 foi o ano que as pessoas viram o tamanho do erro que ter votado no 11 novamente, rolou atraso do pagamento dos funcionários públicos de todos os setores, é tanto que recentemente os agentes penitenciários acabaram paralisando as atividades para tentar ter respostas de algo. Teve nepotismo, onde Suely inseria seus familiares nas secretarias e cargos comissionados do estado. É impressionante o circo que Roraima virou, caos na segurança, nos hospitais falta os materiais mais simples e assim vai.



Roraima literalmente não tem alguém para pegar as rédeas da situação. Será que com um novo nome no Governo, Antônio Denarium (PSL), finalmente Roraima encontrará paz e descanso? Só vamos conseguir uma resposta, após terminar de assistir esse episódio que se inicia em 2019 e acaba em 2022. O que a gente espera, é que os bolsos dos políticos esvaziem e todo esse dinheiro seja aplicado nos verdadeiros locais que devem ser investido!

14 visualizações
AMAZOOM
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

O Amazoom é uma rede de comunicação, pesquisa e promoção da cultura localizado no estado de Roraima

www.redeamazoom.org orgulhosamente criado por Bryan Chrsytian Araújo. 2017