• Amazoom

CFC: Por onde anda o Jornalismo Alternativo?

Oficina com EllieMakuxi inaugurou o Ciclo de Formação Complementar (CFC) organizado pelo Amazoom

O Amazoom (Observatório Cultural da Amazônia e Caribe) em parceria com o projeto Enraizado naConfiança 2.0 da Internews promoveu, entre os dias 30 de maio e 04 de junho, a oficina “Por onde anda oalternativo no Jornalismo?”.


A comunicadora no coletivo Levante Indígena e bolsista do Amazoom, Ellie Makuxi, foi responsável por ministrar a oficina. Também participaram da formação, como convidados especiais, os comunicadores Glycya Makuxi (Levante Indígena); Márcia Elizabeth Fernandes e Caíque Souza (Conselho Indígena de Roraima) e Ana Lúcia Montel (Resistir Produções).


Ao todo dez jovens comunicadores (oito mulheres e dois homens) acompanharam as atividades. Ao final, em grupos, os participantes elaboraram, produziram e divulgaram dois materiais para as redes sociais que traduziram em prática os ensinamentos compartilhados.


O primeiro deles, postado da rede social Instagram, tratou dos rumores que circulam em grupos de WhatsApp contra a vacinação da COVID-19 nas crianças em Roraima. O outro, infelizmente, tratou do aumento da violência contra a mulher durante a pandemia da Covid-19.


Segundo o coordenador do Amazoom, professor Vilso Jr Santi o projeto é a realização de um pequeno sonho. “Faz tempo que buscávamos apoio para promover experiências de formação complementar em comunicação – experimental, alternativa e militante – com jovens comunicadores e nunca tínhamos tido oportunidade. O Enraizado na Confiança da Internews nos deu essa possibilidade”, enfatiza.

A facilitadora Ellie Makuxi lembrou que ter a oportunidade de falar sobre comunicação alternativa é também ter a chance de falar sobre inclusão. “Como indígena é uma honra falar para as pessoas sobre a importância de tornar cada vez mais comuns espaços que possam visibilizar as causas dos povos amazônicos e que permitam que indígenas falem pelo seu próprio povo”, explicou.


Parte da repercussão e do conteúdo produzido pela iniciativa também pode ser visualizada no site do Amazoom e/ou nas redes sociais dos participantes como @ellie.makuxi / @levanteindigena e @redeamazoom.



40 visualizações0 comentário