top of page
  • Amazoom

Polícia Federal combate desvios de medicamentos destinados ao Povo Yanomami

Operação Yoasi* investiga fraudes que resultaram em danos para mais de 10 mil crianças indígenas.

Diligências da Operação Yoasi* no Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami (DSEI-Y). Fonte: Comunicação Social PF/RR.


A Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagraram na manhã de hoje (30/11) a operação Yoasi, com objetivo de investigar um esquema de desvio de recursos públicos federais do Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami (DSEI-Y).


Serão cumpridos 10 mandados de busca e apreensão, no estado de Roraima, expedidos pela 4ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal em Roraima.


O inquérito policial foi instaurado após o recebimento de um inquérito civil, conduzido pelo Ministério Público Federal, que apurou notícias divulgadas pela imprensa que relatavam a falta de medicamentos para malária e verminoses na Terra Indígena Yanomami. As diligências do MPF identificaram, dentre outras irregularidades, o recebimento do vermífugo albendazol em quantidades inferiores ao adquirido pelo órgão.


Além deste remédio, as suspeitas são que apenas 30% de mais de 90 tipos de medicamentos fornecidos por uma das empresas contratadas pelo DSEI-Y teriam sido devidamente entregues. Com o apoio de agentes públicos, os recebimentos das entregas seriam fraudados e indicariam o cumprimento integral da contratação.


Apenas em relação ao prejuízo para tratamento de verminoses, o esquema implementado no DSEI-Y teria deixado 10.193 crianças desassistidas, resultando no aumento de infecções e manifestações de formas graves da doença, com crianças expelindo vermes pela boca.

O empresário suspeito de se beneficiar do esquema também é investigado em outra ação, por suspeitas de participação em um esquema de desvio de recursos públicos do combate ao COVID em Roraima.


Os principais crimes investigados são fraude em licitação, corrupção ativa e passiva, associação criminosa e inserção de dados falsos em sistema de informação. A soma das penas para estes crimes pode ultrapassar 35 anos de reclusão.

Diligências da Operação Yoasi* no Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami (DSEI-Y). Fonte: Comunicação Social PF/RR.


*O nome da operação faz alusão a Yoasi, para os Yanomami, irmão de Omama e responsável pela morte no mundo.


Fonte: Comunicação Social PF/RR.

67 visualizações0 comentário
bottom of page