• Jessica Lima Dos Santos

ANCHIETA 45 - O social em Roraima na visão do candidato do PSDB ao Governo do Estado

Atualizado: 12 de Dez de 2018

Por Carlos Barroco, Jéssica Santos e Rodrigo Litaif.


Antes de começar a análise de José de Anchieta Júnior, vamos relembrar quem é o atual candidato ao cargo do Executivo estadual de Roraima para o quadriênio 2019/2022. José de Anchieta Júnior nasceu na cidade de Jaguaribe (CE) em 1965. Em 1988, formou-se em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e, em 1991, chegou a Roraima.

Em novembro de 2004, assumiu seu primeiro cargo público como secretário de Estado de Infra-Estrutura, além de assumir temporariamente a Secretaria de Estado de Articulação Municipal. Foi presidente do Conselho Rodoviário Estadual e membro do Comitê Gestor para Assuntos Fronteiriços e deixou suas atividades públicas em março de 2006, para concorrer à vaga de vice-governador, tendo Otomar Pinto como candidato ao cargo máximo do Executivo Estadual, vindo a vencer e assumir seus postos no Palácio Senador Hélio Campos, sede do governo estadual.


Com a morte do governador eleito, Ottomar Pinto (PSDB), 76 anos, em dezembro de 2007, vítima de infarto, José de Anchieta assumiu o cargo interinamente, vindo a concorrer como candidato ao Governo no pleito de 2010, quando venceu, no segundo turno, o candidato Neudo Ribeiro Campos (PP).

Agora vamos para a história. Em uma breve análise de como foi a gestão de Anchieta na área da Cidadania, começamos pelo Social. Segundo informações coletadas de matérias jornalísticas, logo no primeiro ano de mandato, foram mais de sete meses sem repasse de verbas para custeio de programas sociais do Estado – Vale Solidário, Pró-Custeio, Estágio Remunerado e Bolsa de Estudo Universitária.

Durante a campanha eleitoral no ano anterior, foi prometido pelo parlamentar, o reajuste do valor do Vale Solidário de R$ 80,00 para R$ 120,00 e do Pró-Custeio de R$ 500,00 para R$ 1.500,00.

A quantia de R$ 53 milhões foi destinada no Orçamento do Estado para a efetivação dessas promessas. O atraso motivou a oposição do governo na Assembleia Legislativa de Roraima, encabeçada pelo deputado estadual Flamarion Portel (PTC), criar um requerimento para que o então secretário de Estado da Fazenda, Luiz Renato Maciel de Melo, fosse ao Plenário para explicar a destinação dos recursos aos programas sociais.

A Setrabes – Secretaria do Trabalho e Bem Estar Social, era gerida por Fernanda Rizzo Aguiar, titular da pasta que teve o nome envolvido em diversas ocasiões com esquema de nepotismo.

As ações da Setrábes eram acompanhadas de perto pela Primeira-Dama, Shéridan de Anchieta, que era Secretária da Promoção Humana e Desenvolvimento que tomava a frente de muitas ações que foram desenvolvidas pela pasta, dentre os projetos executados, destaques para a Rede Viva Comunidade, o Crédito Social e o Programa Cuidar.

Em maio de 2010, foi implantada a primeira unidade da Rede Viva, o Viva Comunidade (Centro Integrado de Atenção a pessoa com Deficiência), que oferecia atendimento especializado nas áreas de educação especial, estimulação precoce, saúde, artes e desporto. O centro também realizava o encaminhamento do usuário ao mercado de trabalho e a inserção no ensino superior, além de ofertar cursos de qualidade profissional em diversas áreas. 

Esse projeto é um dos que foram mantidos quando a atual gestão de Suely Campos assumiu, em 2015 até então. Mas o projeto não recebeu a mesma atenção que tinha e vários benefícios que outrora eram disponibilizados, foram cortados.

Ao passo que alguns projetos foram extintos, outros foram criados, um exemplo é o Viva Melhor Idade, desenvolvido para atender os idosos.

O atual governo prometeu ampliar o programa crédito social. Não foi criada a lei que trata da ampliação do crédito, e beneficiários reclamam de constantes atrasos. O governo diz, no entanto, que, desde o início do mandato, em 2015, o programa aumentou o número de famílias beneficiadas.

A Caravana do Povo - projeto criado com o intuito de atender a população com dificuldades de acesso aos serviços de saúde básica, nem sempre ofertados à comunidade. Segundo as diretrizes gerais do plano de governo do agora candidato ao governo do Estado, José de Anchieta Júnior, o Social ainda consta como prioridades em seu planejamento caso retorne ao poder.

No documento o candidato expões que a plena condição de desenvolvimento para Roraima ainda depende de muitos fatores. Sendo o mais importante o reconhecimento e exercício dos direitos de cada cidadão e deveres como pessoa e em sua total inserção na sociedade. Vários sub-itens são citados com caráter de propostas, algumas fazendo menção a projetos que eram executados e foram extintos, outros de projetos em execução mas que segundo ele, não funcionam como deveriam.


36 visualizações
AMAZOOM
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

O Amazoom é uma rede de comunicação, pesquisa e promoção da cultura localizado no estado de Roraima

www.redeamazoom.org orgulhosamente criado por Bryan Chrsytian Araújo. 2017