• Yohanna Emmelly

UFRR promove III Seminário de Cultura de Gênero e Linguagem Neutra

O evento contará com participações especiais de convidados que são ativistas em movimentos sociais na luta pela inclusão de todes.


Neste sábado (24), a Universidade Federal de Roraima em parceria com a The North East LGBT Conference promove o III Seminário de Cultura de Gênero e Linguagem Neutra. O evento abordará sobre os limites linguísticos da Língua Portuguesa, inclusão social, a relação entre a linguagem neutra e a pauta LGBTQIA+ e debater como o homem e a mulher são vistos socialmente.


O evento ocorrerá no Centro Amazônico de Fronteiras (CAF). Após duas edições realizadas em formato online, devido a pandemia de COVID-19, o seminário voltará ser realizado de forma presencial. As inscrições estão abertas até a manhã de sábado. e são feitas de forma online, por meio de formulário.


O evento contará com a participação de John Casey, diretor de comunicação e colunista do The Advocate e Shane Windmeyer, fundador endiretor executivo da Campus Pride.


Em entrevista, Shane Windmeyer explica a importância de realizar o evento e debater a inclusão de todos.


“Trata-se de sentarmos juntos à mesa de debate e compartilhar nossos pontos de vista como seres humanos, engajados em um diálogo civil real e respeitoso”, afirma.

Cultura de Gênero


O estudo da cultura de gênero, é remetido a um campo em que estuda o homem e a mulher, a forma em como somos vistos socialmente.


Tanto homem quanto mulher dividem espaços físicos comuns, ou seja, a mesma cultura. Já a expressão de gênero é como a pessoa manifesta publicamente a sua identidade de gênero, como você se identifica para ser chamado e respeitado.


Assim, o gênero é tomado como pergunta, como categoria que permite colocar em questão os sujeitos – como sujeitos da cultura, como sujeitos sociais, como sujeitos históricos, como sujeitos políticos e como sujeitos de direitos.


Linguagem Neutra


A linguagem neutra é usada para evitar generalizações masculinas e para incluir aqueles que não se sentem à vontade para se associar com gêneros diferentes do masculino, também conhecido como como nome de linguagem binária.

O assunto é abordado para que possa ser usado referência a coletivos ou a alguém que não está no binarismo imposto pelos gêneros tradicionalmente pela sociedade, masculino e feminino, a fim de tornar a comunicação mais inclusiva e menos sexista.


Programação


15h - Abertura e Mesa Redonda


15h30 - Palestra: John Casey


O John Casey é diretor de comunicação e também o principal colunista do The Advocate, a coluna de John, a mais popular do site, aborda questões sociais, políticas e culturais que afetam a comunidade LGBTQIA+, bem como eventos atuais.


16h30 - Palestra: Shane Windmeyer


Shane L. Windmeyer é fundador e diretor executivo da Campus Pride, a principal organização LGBTQIA+ norte-americana. Tem em seu objetivo expandir mundialmente a cultura lgbtqia+ e a luta contra o ódio.


17:30h - Mesa debate


18h - Encerramento



Conteúdo Experimental produzido na IV Oficina do Ciclo de Formação Complementar (Amazoom/ Internews). Portanto, fictício.

21 visualizações0 comentário