• sandeivyde

ELEIÇÕES 2018 - Depois de 24 anos Roraima está livre de Romero Jucá

Atualizado: 12 de Dez de 2018

Por Sandeivyde Alves


Foto: G1

O Senador teve três mandatos por Roraima e está no cargo desde 1995. Atual Presidente do MDB, já foi líder do governo no Senado dos Presidentes Lula, Dilma e Temer. Romero Jucá tem seu nome envolvido em diversos esquemas de corrupção.


Romero Jucá é considerado por muitos como o “Senador que rouba, mas faz”, essa veneração que boa parte da população tinha pelo senador, fazia dele o maior cabo eleitoral do estado. Com muita força no estado Jucá sempre reuniu o maior grupo político do estado.


Outro motivo de grande poder de Romero vem de um grupo de comunicação, que reúne um jornal impresso, estação de rádio e emissoras de TV. E são usados como instrumentos de propaganda para as ações que Jucá faz pelo estado no Senado, e também tem a função de atacar, afrontar e criticar seus adversários políticos.


Foto: Uol

Jucá é objeto de investigação de pelo menos 12 inquéritos no STF. Esquemas de corrupção na FUNAI, desvio de verbas no Município do Cantá, venda de ementas provisórias, fraudes fiscais, corrupção passiva e prevaricação na Operação Zelotes. E tem nome citado no esquema da Petrobrás.


O senador também é alvo de investigação da Operação Lava Jato, inclusive deixou o cargo de Ministro por causa do vazamento de áudios em que ele fala de um pacto para estancar a sangria.


https://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1774018-em-dialogos-gravados-juca-fala-em-pacto-para-deter-avanco-da-lava-jato.shtml


https://veja.abril.com.br/politica/depois-de-14-anos-no-stf-inquerito-contra-juca-e-arquivado/


https://oglobo.globo.com/brasil/2016/04/30/3046-supremo-abre-nova-investigacao-contra-renan-calheiros-romero-juca


Romero Jucá empenhou-se para sua reeleição, quase desesperado. Mas sua imagem estava desgastada com sua imagem envolvida em diversos esquemas de corrupção. Nem usando a Prefeita de Boa Vista para fazer propaganda para o “Senador que mais fez por Roraima” como diz Teresa Surita, Jucá não conseguiu alavancar sua campanha.


A crise migratória também foi um fator decisivo, a população esperava a influência de Jucá em Brasília para a resolução desse problema. A carência energética de Roraima também foi prejudicial para o Senador, os desligamentos e as quedas de energia logo eram associadas a ele. Campanhas para a não reeleição de Jucá também surgiram na internet.




Ele responsabilizou sua derrota por apenas 426 votos, aos cortes de energia da Venezuela durante a campanha, a frequente entrada de venezuelanos em Roraima, e aos ataques da mídia e do Ministério Público durante dois anos por causa da Operação Lava Jato. Ele declarou que vai trabalhar para viver de salário, pois não é rico.


https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/agencia-estado/2018/10/11/derrota-na-urna-e-culpa-da-lava-jato-mp-imprensa-e-venezuelanos-diz-juca.htm


Romero Jucá representa a “velha política” em Roraima e estava a 24 anos no poder. Com a crise estadual a população clamava por uma renovação, pelo menos no Senado aconteceu essa “renovação”, mudaram os antigos senadores. A saída dele pode dar ao estado uma nova direção e finalmente depois de vários anos o poder de Jucá pode enfraquecer e até mesmo acabar.

16 visualizações
AMAZOOM
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

O Amazoom é uma rede de comunicação, pesquisa e promoção da cultura localizado no estado de Roraima

www.redeamazoom.org orgulhosamente criado por Bryan Chrsytian Araújo. 2017