top of page
  • Foto do escritorAmazoom

Roraima entra no mapa da Luta pela Democratização da Comunicação

Com o objetivo de fortalecer a luta pela Democratização da Comunicação, em âmbito local e regional, representantes de diversas entidades se reuniram no último sábado para criação da seção Roraima do FNDC.

Representantes das entidades que participaram da criação da seção Roraima do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC). Foto: Amazoom.

Representantes de diversas entidades – organizações sindicais, sociais e populares – se reuniram no último sábado (11 de fevereiro) para formalizar a criação da seção Roraima do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC).


O encontro que aconteceu no Espaço Cultural Paricá, em frente ao Pátio Roraima Shopping, e foi convocado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Roraima (SINJOPER), filiado à Federação Nacional do Jornalistas (FENAJ). Conforme Paulo Thadeu Neves, presidente do SINJOPER, a constituição do núcleo local do FNDC, representa um avanço importante no debate sobre a Comunicação e a Democracia no extremo norte do Brasil.

“Estamos felizes, enquanto o SINJOPER, por fazer essa mobilização e por ter tido sucesso, ter tido êxito, em reunirmos diversas organizações. Sem falar da participação das diversas pessoas que vieram somar conosco, no sentido de realizarmos a fundação do nosso Comitê Estadual do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC). É um avanço muito importante para nós em Roraima, por estarmos consolidando o nosso Comitê Estadual pela Democratização da Comunicação, integrando, assim, Roraima ao FNDC” - Paulo Thadeu Neves.

Paulo Thadeu considerou ainda que a ação é “um marco divisor” do ponto de vista da organização, da mobilização e do debate que os movimentos sociais fazem, em nível local, sobre a Mídia Independente e o seu papel na Democratização da Comunicação. Para o dirigente, esse debate é muito importante no sentido de: “(...) ver o que que nós estamos fazendo enquanto organização, enquanto movimento social. O que nós estamos debatendo para propor essa democratização da comunicação e fortalecer a mídia independente, alternativa e sindical.” O dirigente ainda pergunta:

O que podemos fazer para dar os instrumentos à essas instituições? Dar voz aos ribeirinhos; aos povos indígenas; aos movimentos LGBTQIA+. Dar voz às minorias, do ponto de vista de ter direito a um espaço democrático dentro da Comunicação. Nós enquanto SINJOPER agradecemos a participação e o fortalecimento dessa luta. Que não é só do Sindicato não, mas de todo o Movimento Social que luta pela Democratização da nossa Comunicação - Paulo Thadeu Neves.

Geremias dos Santos, presidente Associação Brasileira de Rádios Comunitárias (ABRAÇO) e Secretário de Políticas Públicas do FNDC representou a entidade nacional no encontro. Em participação online ele ressaltou que o evento trata-se um “marco histórico na luta pela democratização da comunicação em Roraima e no Brasil”.

“A fundação do FNDC estadual tem com objetivo agregar todas as entidades do estado de Roraima que lutam por uma mudança na Comunicação. Pela valorização da Comunicação. Pelo respeito à Democracia. E, principalmente, pela Democratização da Comunicação. Nós do FNDC queremos uma Comunicação que realmente respeite os direitos do povo. Que seja uma comunicação baseado na verdade, não em fakenews. Portanto, a fundação do FNDC Estadual de Roraima é um marco que vai, com certeza, contribuir ainda mais na luta pela Democracia em nosso país” - Geremias dos Santos.

A pauta do evento contemplou a instalação do Comitê Local do FNDC; a escolha dos membros da Secretaria Geral da seção Roraima; o debate das Teses Orientadoras da Organização; e, a eleição dos delegados que irão representar o estado na 24ª Plenária Nacional do FNDC – que acontece de 3 a 5 de março, em São Paulo.


Compuseram inicialmente o Comitê Roraimense do FNDC representantes das seguintes entidades: Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Roraima (SINJOPER); Seção Sindical dos Docentes da UFRR (SESDUF-RR); Sindicato dos Trabalhadores e Agricultores(as) Familiares de Boa Vista – RR (STR); Coletivo Resistir Produções; Associação dos Servidores do Poder Legislativo – RR (ASSEPOL); Espaço Cultural Paricá; Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Roraima (SINTJURR); Instituto Cultural Amazom (ICAM); e, Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Roraima (SINTER).


Foram escolhidos como membros da Secretaria Geral da seção Roraima, para um mandato de dois anos, representantes dos seguintes parceiros: Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Roraima (SINJOPER); Seção Sindical dos Docentes da UFRR (SESDUF); e Sindicato dos Trabalhadores e Agricultores(as) Familiares de Boa Vista – RR (STR).



Já os delegados eleitos para representar Roraima na 24ª Plenária Nacional do FNDC foram os jornalistas Oiran Braga e Adriana Cruz. E, também os representantes da SESDUF-RR e do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (SINTJURR).


Por último foi deliberado ainda que as reuniões gerais do Comitê Roraimense do FNDC ocorrerão sempre no último sábado de cada mês, pela parte da manhã, e serão abertas – com ampla divulgação para chamamento de outros interessados.

Plenário de criação da seção Roraima do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC). Foto: Amazoom.


A democracia no Brasil não pode existir sem a efetiva democratização dos meios de comunicação. É a partir desse pressuposto que, desde os anos 1990, o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) congrega entidades da sociedade para enfrentar os problemas da área no país.


São mais de 500 filiados, entre associações, sindicatos, movimentos sociais, organizações não-governamentais e coletivos que se articulam para denunciar e combater a grave concentração econômica na mídia, a ausência de pluralidade política e de diversidade social e cultural nas fontes de informação, os obstáculos à consolidação da comunicação pública e cidadã e as inúmeras violações à liberdade de expressão.

280 visualizações0 comentário

תגובות


bottom of page