top of page
  • Foto do escritorAmazoom

Povos indígenas promovem quarta edição do Acampamento Terra Livre em Roraima

Com o tema “O futuro indígena é hoje - sem demarcação não há democracia”, os povos indígenas de Roraima promovem, entre 24 a 29 de abril, o IV Acampamento Terra Livre (ATL), na praça do Centro Cívico, em Boa Vista-RR.

Programação geral o IV Acampamento Terra Livre em Roraima. Foto: CIR.


Acompanhando o tema geral da maior mobilização indígena do Brasil “O futuro indígena é hoje - sem demarcação não há democracia”, os povos indígenas de Roraima promovem na semana que vem, entre 24 e 29 de abril, o IV Acampamento Terra Livre (ATL), na praça do Centro Cívico, em Boa Vista-RR.


A programação começa na segunda-feira, 24/04, no Monumento Indígena Ovelário Tames, memorial que presta homenagem ao indígena morto pela polícia aos 17 anos, em 1988. A construção do Memorial se deu por recomendação da Organização dos Estados Americanos (OEA), ao Estado Brasileiro, que construiu o monumento através da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.


Após a abertura com roda de Parixara e memória das lideranças indígenas, às 9h, haverá coletiva de imprensa com os representantes do movimento indígena de Roraima. Em seguida, o movimento se reunirá na tenda principal para apresentações culturais, das delegações de várias regiões e plenária com o tema geral do ATL 2023: “O futuro indígena é hoje - sem demarcação não há democracia”.

Monumento Ovelário Tames, que presta homenagem ao indígena morto pela polícia em 1988. Foto: Internet.

Durante a programação haverá ainda plenárias temáticas sobre direitos territoriais; sustentabilidade; saúde; educação; conquistas do Movimento Indígena; e, juventude. Além disso, as já tradicionais marchas contra as violações dos direitos indígenas.

Para fortalecer a luta contra o garimpo ilegal e seus impactos ao povo Yanomami, haverá também um ato contra o garimpo. O encerramento será com entrega do documento final do ATL aos órgãos públicos do Estado.

O movimento aguarda aproximadamente 2 mil participantes de várias etnoregiões e apoiadores da causa indígena, como movimentos sociais e indigenistas.


Fonte: CIR.

54 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page