Pesquisadores da Amazoom têm trabalho aceito pela segunda vez em congresso nacional: 'muito feliz'

O artigo “Cartografia das práticas etno comunicativas do Conselho Indígena de Roraima”, do professor doutor Vilso Santi e do doutorando Bryan Chrystian foi aceito na Compós.


Fonte: Arquivo Pessoal


Pela segunda vez, os pesquisadores da Amazoom, o professor doutor Vilso Santi e o doutorando Bryan Chrystian tiveram um trabalho aceito na Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós), desta vez com o artigo “Cartografia das práticas etno comunicativas do Conselho Indígena de Roraima”


Ao todo, foram submetidos mais de 400 trabalhos distribuídos em 20 grupos de estudo (GT), sendo que apenas duzentos foram aprovados. O artigo foi aceito no dia 30 de maio e concorreu na categoria Comunicação e Cidadania, com cerca de 29 outros projetos.


De acordo com Santi, que é coordenador do Amazoom, o artigo aceito discute as práticas comunicativas do Conselho Indígena de Roraima (CIR), que se caracterizam como práticas etno comunicativas identitariamente orientadas, territorialmente localizadas e etnicamente úteis.

“Pela representatividade que a Compós tem, pela dificuldade que é ser aprovado e pela exigência do nível científico das propostas é que a gente fica muito feliz por ter um trabalho aceito pela segunda vez no GT de comunicação e cidadania”, expressou Vilso.

Esta é a segunda vez que Bryan participa do encontro da Compós. A primeira foi em 2019, quando ainda estava na graduação.


‘‘É uma honra ter um trabalho aprovado no evento, algo que é representativo da qualidade do estudo realizado e o impacto para a comunidade", disse o doutorando.

A Compós é uma associação nacional que a cada dois anos promove um congresso onde os professores e pesquisadores são convocados a enviar propostas de trabalhos em formato de artigos, e se aprovados, poderão ser apresentados nacionalmente.

28 visualizações0 comentário