• Vitória Moura

Manifestação contrária ao atual governo foi realizada nesse 7 de setembro em Roraima

Atualizado: Set 9

O evento foi organizado pela diocese de Roraima, os manifestantes pediam melhorias para a população e criticavam a conduta do presidente Jair Messias Bolsonaro(sem partido).

Foto: Vitória Moura


A manifestação, que começou às 8h e terminou às 10h40,foi marcada pela participação de grupos minoritários, tais como: Movimento LGBT, Movimento Sem Terra(MST), indígenas, grupos feministas, Movimentos estudantis e pequenos agricultores. Durante o ato, a guarda municipal esteve presente para evitar conflitos entre os manifestantes e os apoiadores do atual presidente, mas não foi necessária intervenção.

Em uma entrevista com Elton Carvalho, de 22 anos, estudante de Ciências Sociais da UFRR, vice presidente do Diretório Central dos Estudantes, e militante do Levante Popular da Juventude, ele afirma: "É uma importância histórica da juventude brasileira participar deste ato a favor da democracia, a juventude é a vanguarda de todas as lutas que o Brasil já enfrentou, seja em 1964 ou seja nesse 7 de setembro, e a juventude e o Levante estão aí nas ruas defendendo a democracia em todo o Brasil".

O ato teve a participação de bandas, feirinhas de produtos de economia solidária, exposições e oficinas de artes com artistas locais, como o jovem Ayuá Rodrigues, de 20 anos, que é artista visual, militante do Levante Popular da Juventude e acadêmico de medicina veterinária na UFSM, durante uma entrevista ele fez um convite à juventude de Roraima: "Pela situação que o Brasil está passando,a nossa luta deve ser organizada, pois o Brasil está sob iminente ameaça de golpe, então temos que nos organizar para a luta progredir. Eu convido todos que ainda não apareceram nas manifestações a vierem, pois o outro lado se mantém forte e presente".


35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo