• liliguimaraes16

Grupo de pesquisa da UFRR lança Manual de Cobertura Jornalística de Mudanças Climáticas em Roraima



O grupo de pesquisa Mídia, conhecimento e meio ambiente: olhares da Amazônia, do curso de Comunicação Social/Jornalismo da Universidade Federal de Roraima (UFRR), lança na próxima terça (31/8) um Manual de Cobertura Jornalística de Mudanças Climáticas em Roraima.


O lançamento será on-line, começando às 17h30, na sala virtual do Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM). Qualquer pessoa pode participar. Para isso, basta clicar no link: https://conferenciaweb.rnp.br/conference/rooms/ppgcomufrr/invite. A participação no lançamento dará direito a declaração emitida pelo grupo de pesquisa.


O foco do manual é orientar comunicadores, jornalistas e veículos de comunicação que noticiam sobre meio ambiente e mudanças climáticas. A publicação é resultado de uma pesquisa desenvolvida de 2019 a 2021 pelo professor Simão Farias e pelos acadêmicos bolsista Mairon Compagnon e voluntário Willians Dias, do curso de Comunicação Social/Jornalismo, com a participação de pesquisadores entrevistados, consultor e outros acadêmicos como colaboradores.


Os entrevistados são das instituições e organizações Conselho Indígena de Roraima (CIR), Instituto de Pesquisas Amazônicas (Inpa), Fundação Nacional do Índio (Funai), Universidade Estadual de Roraima (UERR) e UFRR.


“O que motiva a gente é justamente pensar no panorama atual que já não é bom em relação aos efeitos climáticos, mas também orientar os jornalistas roraimenses a respeito do futuro, o que pode ser feito na cobertura jornalística para contribuir em relação à consciência da sociedade, das comunidades, contra as crises, os efeitos e a favor do enfrentamento das mudanças climáticas”, explica o professor e coordenador da pesquisa Simão Farias.



Sobre o Manual – A pesquisa de dois anos que resultou no manual foi realizada com o incentivo de bolsas do Programa de Iniciação Científica (PIBIC/UFRR) e do Programa de Bolsas aos Estudantes Indígenas (PROBEI/UFRR).


Parte do processo de elaboração do manual aconteceu durante a pandemia de Covid-19, em formato remoto. “Durante a pandemia nós estamos com todas as atividades acadêmicas e científicas remotas, então foi feita uma adaptação, em relação à disponibilidade de material bibliográfico. As entrevistas aconteceram por meio de webconferências e a orientação do bolsista e do voluntário também de forma remota”, explica Simão Farias.


O manual apresenta um panorama das mudanças climáticas em Roraima e é destinado aos comunicadores e jornalistas do Estado. Seu objetivo é contribuir para a cobertura jornalística pautada em interpretações padronizadas e complexas dessas mudanças na região.

Essas interpretações levam em consideração o tratamento de causas, consequências, efeitos que viram causas e soluções climáticas. Foi incorporado ao manual o propósito das comunidades e dos movimentos indígenas em relação ao enfrentamento climático, termo com um caráter maior de engajamento do que mitigação climática.


Segundo o bolsista Willians Dias, mais que apresentar consequências de uma ocorrência, é necessária a apresentação de soluções. “Elas são importantes para que evitemos cometer os erros do passado e do presente. É preciso se desfazer de um apego exacerbado às fontes especializadas e oficiais, trazendo também para o debate as fontes não oficiais, especialmente sujeitos mais vulneráveis, como os povos indígenas”, defende.


Mairon Compagnon, outro autor e bolsista PIBIC/UFRR, fala sobre a importância de ações que promovam mudanças, para ele o manual representa uma delas. “A gente precisa promover a partir de ontem, ações que modifiquem esse futuro distópico para o qual estamos caminhando. Então, acredito que o manual de cobertura jornalística tem essa função de auxiliar nessa mudança, primeiro porque ele visa ajudar os acadêmicos e os jornalistas que escrevem sobre as pautas ambientais”, afirma.


A elaboração do manual contou com a participação de Sewbert Jati, consultor convidado para revisar as seções temáticas. Segundo o biólogo e pesquisador do INPA, a produção entra em acordo com a mais recente parte do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) 2021, lançado no início de agosto.


“As alterações causadas pelos seres humanos no planeta passaram do ponto de inflexão, chamado no relatório de "tipping point". O que significa isso? Significa que não há mais como reverter tais alterações”, alerta.


Para o consultor, o manual encontra-se adequado a essa situação apontada, pois busca de forma clara orientar os usuários dele, além de levar a discussões sobre as atitudes necessárias a serem feitas pelos seres humanos em busca de minimizar as ações causadas ao planeta. Ele destaca a importância do manual para aprofundar o debate a respeito da conscientização das questões ambientais.

Serviço:

O que: Lançamento do Manual de Cobertura Jornalística de Mudanças Climáticas em Roraima

Quando: 31 de agosto de 2021, às 17h30.

Onde: Sala RNP PPGCOM

Link: https://conferenciaweb.rnp.br/conference/rooms/ppgcomufrr/invite

A participação no lançamento dá direito à declaração emitida pelo grupo de pesquisa.

Colaboração: Glenda Dinelli


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo