• raiannediasrd

Engajamento jovem: Podcast promove conhecimento sobre as eleições e a participação política

Atualizado: Out 14

Projeto realizado por alunos do curso de jornalismo da UFRR, mostra a importância de criar espaços de discursões para os jovens na política.


Capa do Podcast "Eleicões - Poder do voto". Imagem: Júlio Sansão.

Os representantes políticos que elegemos são fundamentais para a garantia de direitos básicos para a vida, como: - a segurança, o acesso à educação, à saúde, ao lazer, à democracia, entre outros. Pensando nisso, discentes do Curso de Comunicação Social - Jornalismo, da Universidade Federal de Roraima - UFRR, lançaram no começo do mês de setembro, a série de podcast “Eleições - Poder do Voto”, disponível na plataforma Youtube.


O podcast foi desenvolvido pelos alunos da disciplina de Audiojornalismo II e supervisionado pela docente e doutora em comunicação, Antônia Costa da Silva. No total, cinco episódios foram divididos entre grupos que definiram as pautas e conduziram as entrevistas, onde contaram com a participação de especialistas sobre o tema. As gravações foram realizadas em parceria com a Rádio Monte Roraima FM.

Antônia Costa da Silva, supervisora do podcast. Foto: arquivo pessoa

Conforme Antônia, a atividade desenvolvida não somente transmitiu conhecimento como ensinou os alunos a importância da política. “O projeto criou um despertar muito forte para eles enquanto futuros jornalistas, onde poderão estar contribuindo com outros jovens para que não confundam política com politicagem, mostrando essa temática de uma forma crítica e correta”, concluiu.


Ainda de acordo com a professora, a temática escolhida pelo jovens é de grande relevância para a sociedade, que vivenciará ano que vem as eleições para as escolhas de deputados, senadores, governadores e presidente. Além de conhecer mais sobre as funções dos cargos políticos, todos poderão aprender sobre as atribuições dos poderes legislativo, executivo e judiciário.


Júlio Sansão da Silva Filho, aluno da disciplina, explicou que achou muito interessante participar da experiência que o permitiu se aprofundar melhor sobre o podcast e a política. “Depois de gravar e ouvir o podcast dos outros colegas, hoje, além de me sentir confiante em debater alguns assuntos, consegui sanar dúvidas sobre como ocorre todo esse processo político”, disse. Segundo ele, projetos assim, contribuem cada vez mais com espaços para os jovens debaterem ideias, incentiva uma juventude politicamente mais engajada e cumpre o papel social de mostrar as pessoas a importância da consciência política.

Júlio Sansão, Luisa Stela, Raianne Dias e Antônia Costa, na gravação de um episodio para o programa.


Infelizmente, poucos projetos como este são desenvolvidos no Brasil. De acordo com levantamento feito pela rede de escolas Microcamp, em 10 estados brasileiros, no ano de 2018, com cerca 1.870 alunos - 67% dos jovens entrevistados, tem desinteresse pela política no país. A pesquisa ouviu jovens acima de 16 anos, dos quais 39% disseram ter muito pouco interesse pelo tema e outros 28% afirmaram não terem qualquer tipo de interesse. Os principais motivos são por causa da rejeição a política, devido a corrupção (38%) e a falta de confiança nos políticos (29%).



Se mesmo em decisões importantes como nas eleições, o interesse dos jovens é baixo, em ocupações nos cargos políticos a situação é pior, e muitos sofrem resistência e falta de incentivo por parte dos partidos. Segundo análise do Núcleo Jornalismo, dados colhidos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mostraram que nas eleições de 2020, vereadores com menos de 30 anos, representaram apenas 7,2% dos eleitos, número menor em comparação a 2016, onde o índice era de 7,9%.


Ramom Silva durante discurso em evento partidário. Foto: Arquivo Pessoal.

É o caso do jovem Ramom Da Silva Do Nascimento, de 21 anos, que concorreu pela primeira vez para vereador nas eleições de 2020, em Boa Vista – RR. Durante sua campanha eleitoral, Ramom conta que as principais dificuldades foram lidar com a falta de apoio dos políticos já eleitos e da população que muitas vezes o tratava mal, principalmente por estarem desconfiados. “Não é fácil você querer lutar por algo que as pessoas querem que você dê tudo, até mesmo o que você não tem, é uma falta de apoio muito grande é como se fosse tudo uma grande farsa ou um jogo de interesse”, explicou.


Segundo ele, o atual cenário político precisa de representação jovem que estejam dispostos a fazerem mudança, principalmente para melhorar a imagem da política, que sofre pelos péssimos exemplos. Para isso, seria ideal a implementação de um espaço dentro dos partidos e o apoio da mídia para que os jovens possam propor ideias e melhorias para a sociedade.