• Fernanda Fernandes

Encontro leva formação a Jovens comunicadores indígenas da T.I São Marcos


Foto: Conselho Indígena de Roraima

Com destaque na autonomia dos povos indígenas, o Departamento de Comunicação do Conselho Indígena de Roraima (CIR) em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), realizou de 14 a 16 de fevereiro, na comunidade Ta’rau Parú, o II Encontro de Formação com rede de jovens comunicadores da Terra Indígena São Marcos.


O foco foi no fortalecimento da comunicação indígena, por meio do uso de ferramentas para a criação de pautas sobre o consumo e o uso adequado da água, impacto da COVID-19 e resíduos das comunidades da T.I. De forma presencial, foram tomados os cuidados de saúde necessários. Participaram 28 jovens, dos povos Taurepang e Macuxi das comunidades indígenas: Novo Paraíso, Bananal, Sorocaima 1, Sacaumutá e Ta’rau Parú.


A oficina de podcast foi ministrada pelo comunicador indígena Jacir Souza, do povo macuxi. E sobre gravação de vídeo e edição, foi feita pela comunicadora Popular, Ana Lúcia Montel.

Para os jovens participarem do encontro, foram disponibilizados telefones celulares com aplicativos de gravação e edição de vídeos na produção de vídeos e podcasts, com temas voltadas a água e COVID-19.


Jovens comunicadores na formação / Foto: Conselho Indígena de Roraima

“Objetivo principal é passar um pouco sobre a importância da água e, também trazer um pouco da questão da Covid-19, para que eles possam criar mensagens chaves e passar para as suas comunidades. Além de trabalhar em atividades comunitárias e focar muito na prevenção, ou seja, na prevenção da Covid-19. Também a prevenção de doenças que possam vir pela água”, explicou José Briceño, consultor de água e saneamento higiene do UNICEF Brasil.

Graciela Taurepang foi uma das participantes, ela é dá comunidade Sorocaima I. Disse que o encontro serviu para despertar os seus conhecimentos na comunicação e irá multiplicar o conhecimento na sua comunidade. “Gostei de participar. Hoje temos uma ferramenta que podemos usar em nosso favor através de produção de Vídeo e de podcast entre outras. E as informações sobre a água e as prevenções contra a Covid-19, foram importantíssimas”, destacou.



Foto: Conselho Indígena de Roraima


O Tuxaua da comunidade Ta’rau Parú, Aldino Alves, do povo Taurepang destacou a importância de formar comunicadores indígenas na região. Por que serão eles os multiplicadores das informações na gestão comunitária e espera a realização de um bom trabalho.


“Os comunicadores indígenas, são as principais ferramentas que estarão levando as informações para dentro de sua comunidade. É o que agente espera desse de cada um que participou do segundo encontro. Que eles possam fazer um bom trabalho dentro da comunidade. E aonde eles estiverem, também multiplicar o conhecimento que eles adquiriram para outros jovens que não participaram. Hoje a região São Marcos deu um salto com esses jovens, nós lideranças que já vínhamos pensando sobre e hoje se concretizou dentro da comunidade. Então só tenho que agradecer ao CIR e oUNICEF, que trouxeram o segundo encontro pra ser realizado na comunidade Ta’rau Parú.

Fonte: Conselho Indígena de Roraima


2 visualizações0 comentário