• ingridmairla

Efeito esponja: os benefícios da estimulação sensorial durante a infância

Após o nascimento, os seres humanos são expostos a uma série de novos estímulos, desde o som do seu próprio choro ao ar entrando em seus pulmões. Nesse período, o cérebro inicia a fabricação de conexões entre os neurônios, conhecidas como sinapses.

Estudos apontam que a estimulação dos sentidos contribui diretamente para a formação das sinapses. Em bebês, o surgimento de novas conexões pode chegar a três milhões por segundo. Os diversos receptores sensoriais, tais como: pele, língua, olhos,

nariz e ouvidos, são responsáveis pela captação e transmissão da informação sensorial dos diferentes estímulos. Nos primeiros anos de vida, essa capacidade de absorção é drasticamente maior, o famoso “efeito esponja”.

Essa necessidade de explorar os sentidos é desenvolvida naturalmente, de modo que é comum ver crianças usando o paladar e o tato de maneira nem sempre apropriadas. Contudo os avanços nas pesquisas de Psicomotricidade aprimoraram as técnicas com a criação das atividades sensoriais.

As atividades sensoriais são brincadeiras que aguçam os receptores sensoriais, a fim de potencializar a criação das sinapses. A metodologia consiste na associação dos diferentes sentidos durante o momento lúdico. Essa combinação de receptores otimiza o aprendizado durante a primeira infância.


Fonte: imagens cedidas por Wendy Piva, 2021.


Conheça 12 atividades sensoriais para o seu bebê

Uma pesquisa realizada pela psicopedagoga Jéssica Bulhões destaca uma evolução significativa nas habilidades básicas em um grupo de crianças que participaram de práticas sensoriais, conforme o gráfico:


Além das habilidades citadas, é possível observar o aumento do desenvolvimento de capacidades, como: atenção e concentração; comunicação e interação; assim como desenvolvimento emocional e social, conforme aponta a psicóloga e educadora parental, Wendy Piva.


Fonte: imagens cedidas por Wendy Piva, 2021.

Mãe do Noah e Zahra, Wendy fala como as atividades estimulam essas capacidades e a importância da participação dos pais.


Fonte: imagens cedidas por Wendy Piva, 2021.

Os estímulos sensoriais contribuem para o amadurecimento emocional e a responsabilidade social por meio do compartilhamento, reciprocidade e confiança no outro. As atividades também auxiliam no controle das emoções e equilíbrio. Nesse sentido, podem complementar tratamentos, como explica a terapeuta ocupacional, Mona Lima:


Fonte: imagens cedidas por Mona Lima, 2021.


Saiba mais sobre o Espaço Brincanto.

10 visualizações0 comentário