• liliguimaraes16

CIR fortalece monitoramento comunitário na Terra Indígena Boqueirão

Na última quarta-feira (29), foi entregue material de apoio à proteção territorial para a comunidade indígena Boqueirão.

Imagem: Ascom/CIR

O Conselho Indígena de Roraima (CIR) através do Departamento de Gestão Territorial e Ambiental (DGTA), Coordenador Geral do CIR Edinho Batista e Departamento Jurídico, entregou na última quarta-feira (29), material de apoio à proteção territorial da comunidade indígena Boqueirão, região Tabaio, município de Alto Alegre. O pedido, feito pela própria comunidade, que está preocupada com o avanço do garimpo ilegal na região, foi apoiado pelo projeto “Monitoramento Territorial e Ambiental”, do DGTA.


O projeto de monitoramento da TI. Boqueirão é fruto de solicitação das próprias lideranças em assembleias e reuniões comunitárias. Para estabelecer os apoios, o CIR participa de reuniões regionais e sempre ouve os problemas internos e externos da comunidade.


A coordenadora do DGTA do CIR, Sineia do Vale, explicou que a necessidade desse acompanhamento foi levantada durante a construção do Plano de Gestão Territorial (PGTA) da TI Boqueirão, elaborado ainda em 2013.


Foto: Ascom/CIR

“Através do PGTA é possível que hoje a gente consiga apoiar uma base de monitoramento modelo na comunidade Boqueirão, unindo conhecimentos tradicionais da comunidade e ao mesmo tempo rádios de longa distância, drone e celulares, para compilação de dados de monitoramento”, explicou Sineia.


Além da atividade de monitoramento territorial, o grupo irá também trabalhar na temática ambiental, bem como na parte de legislação com a vigilância do território. Ao todo, são quatro atores que vão estar atuando na base: Operadores de Direito, Grupo de Proteção e Vigilância Territorial (GPVIT), Agente Territorial e Ambiental e Brigadista.


Em relato ao CIR, o tuxaua da comunidade, Adonias Moreira, mostrou preocupação com a invasão ao território, juntamente com outras lideranças. Ele disse que o problema está afetando a organização social da comunidade. A TI Boqueirão fica localizada no Noroeste do estado, região vizinha e de passagem para regiões de garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami.


“A questão do garimpo, a invasão do nosso território, e a questão da bebida alcoólica também que vêm afetando muito a nossa população. E por isso a gente procurou essa parceria, para a gente amenizar essa situação que a comunidade do Boqueirão vem enfrentando hoje”.


Fonte: CIR


1 visualização0 comentário