• nandajvasconcelos

Arbocontrol Amapá divulga vídeo em primeiro contato com comunidade do Curiaú.

Os participantes do projeto divulgaram um vídeo onde mostravam como foi os primeiros momentos com a comunidade e um pouquinho da sua cultura.


Foto: Arbocontrol Amapá


A comunidade quilombola do Curiaú/Macapá-AP, recebeu a equipe do projeto Arbocontrol Amapá e em seus encontros foram registrados fotos que retratam a comunidade e suas belezas. Os quilombolas que antes viviam no centro da cidade, foram expulsos de suas casas para que os "brancos" pudessem habitar o local.


A comunidade usa da dança chamada de "Marabaixo" para retratar seus sofrimentos e conquistas. A dança foi parenteada pelo IPHAN como patrimônio cultural e imaterial recentemente.


"A comunidade do Curiaú é muito procurada para realização de pesquisas em várias áreas do conhecimento. Então, eles na fase inicial (dos nossos primeiros contatos) ficaram escutando e observando as propostas, e quando colocamos a temática, eles acharam interessante principalmente na possibilidade de compartilhamento dos saberes locais e suas habilidades (desenhista, escritora, músicos, e ...) para a construção do produto voltado para as arboviroses." disse a Professora Nely ao relatar sobre o primeiro contato com os moradores.


Sobre o Arbocontrol O projeto ArboControl foi iniciado há aproximadamente cinco anos a partir de uma demanda do Ministério da Saúde para analisar a composição química e atividade inseticida de produtos recebidos pelo órgão naquele período. Esse trabalho foi realizado pelos pesquisadores da Faculdade de Ciências em Saúde da UNB e os dados científicos coletados forneceram informações que ajudaram na tomada de decisão para não se adotar esses produtos no programa nacional de controle vetorial. O projeto é composto por quatro eixos: pesquisa para o controle do vetor (eixo 1); novas tecnologias em saúde (eixo 2); educação, informação e comunicação para o controle do vetor (eixo 3); formação e capacitação profissional (eixo 4). Fonte: Arbocontrol Amapá


0 visualização0 comentário