• luciamontel18

A verdadeira Ajuda Humanitária

Por Ana Lucia Montel e Eduardo Haleks Peixoto


Todo ser humano devia ter a oportunidade de usufruir a vida de forma digna e decente, independente de sua classe social, etnia, gênero e nacionalidade. Mas quando a pessoa está no meio de um contexto imigratório, esse panorama pode ser mudado e o indivíduo acaba se vendo na necessidade do amparo de outras pessoas. Muitos imigrantes que chegam a Boa Vista-RR não têm perspectivas de como continuar a vida em solo brasileiro e acabam precisando de ajuda, que pode ser desde uma simples informação ate a reivindicação por respeito.


A xenofobia é um dos piores fatores enfrentados pelos imigrantes, porém a pessoas que se solidarizam com a situação vivida por esses imigrantes, e ajudam como podem.


Exemplo disso são os estudantes de Comunicação social, da Universidade Federal de Roraima (UFRR), que tiraram a solidariedade do armário, com a campanha de arrecadação “AgassalhaRR”. A professora e coordenadora da campanha, Vângela Moraes, junto com os estudantes, explicou que essa ajuda humanitária se dá em meio ao período mais frio que a cidade de Pacaraima, fronteira com Venezuela, enfrenta no ano, o que faz com que agrave mas a saúde dos imigrantes.


"A importância da campanha é procurar amenizar o sofrimento dos imigrantes venezuelanos que estão vivendo em condições de rua em Pacaraima, principalmente porque essas pessoas estão em situação de vulnerabilidade", explica.


Somos Migrantes

A Fraternidade Espirita Amor e Luz (Feal) e outro exemplo de verdadeira ajuda humanitária, criando uma campanha com objetivo de doar calçados a crianças venezuelanas carentes que vivem em situação de rua.


Ivanilde Ramos, colaboradora da campanha explica como surgiu à iniciativa.

"Nas nossas andanças pela cidade, um dos integrantes do nosso grupo notou um grande número de crianças descalças nas ruas e decidimos criar a campanha para ajudá-las", explicou Ivanilde. O foco da campanha são as crianças, mas também aceitamos calçados para adultos e iremos distribuí-los da mesma forma", explica Ivanilde.



Divulgação

O coral “Canarinhos da Amazônia: Embaixadores da Paz” lançou a campanha de apadrinhamento de crianças e adolescentes venezuelanos e brasileiros que integram o coral e vivem em Pacaraima (RR), com intuito de apoiar a participação em apresentações culturais e musicais.


O coral é parte de um projeto amplo que vem sendo realizado pela maestrina Míriam Bloss junto à Fraternidade: Federação humanitária Internacional. Essas crianças e adolescentes encontram-se em situação de fragilidade social na fronteira Brasil-Venezuela. "Ao participarem do coral elas se sentem incluídas, protegidas por uma esperança que a educação musical promove. O canto alimenta a autoestima, os momentos em que estão em grupo fazem também com que se sintam mais alegres e mais fortes", disse Bloss.


O coro ensaia na casa de música em Pacaraima e as crianças e adolescentes, além das oficinas de prática instrumental, têm acesso à educação e complementação alimentar.


Somos Migrantes


São pequenas ações cotidianas que fazem a diferença na vida das pessoas, um abraço, um sorriso, uma escuta empática, um olhar mais solidário às necessidades do outro. Em algumas ocasiões pensamos que para cooperar precisamos de muito, contudo, na maioria das vezes está ao alcance das nossas mãos, dentro da gente.


Somos Migrantes

















14 visualizações
AMAZOOM
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

O Amazoom é uma rede de comunicação, pesquisa e promoção da cultura localizado no estado de Roraima

www.redeamazoom.org orgulhosamente criado por Bryan Chrsytian Araújo. 2017